Na cidade

13 sugestões à borla para fazer neste fim de semana de calor em Lisboa

Com o bom tempo que se vai fazer sentir nos próximos dias, não há desculpas para ficar em casa.
Conheça as sugestões.

Depois de dias em que a chuva não deu tréguas e a vontade de sair de casa era pouca, o bom tempo está finalmente de regresso. Este fim de semana as temperaturas vão estar bastante acima da média para esta época do ano e, no caso de Lisboa, os termómetros podem mesmo chegar aos 29 graus — o cenário perfeito para uma ida à praia, um passeio à beira-mar ou para fazer qualquer uma das atividades gratuitas que a capital tem para oferecer.

Não faltam mercados com peças em segunda mão, concertos e exposições dedicadas aos 50 anos da Revolução dos Cravos. Este fim de semana marca também a chegada da Vinikilo a Lisboa, o maior mercado vintage da Europa. A iniciativa vai estar no Mīrārī e poderá encontrar opções únicas, desde roupas femininas e masculinas dos anos 50 aos anos 10.

Vão estar disponíveis mais de duas toneladas de roupas vintage e a grande particularidade é que tudo é comprado ao quilo, variando o preço consoante o artigo e a marca, que pode ir desde a Calvin Klein, à Nike, não esquecendo também a Levi’s. A Vinokilo surgiu na Alemanha, em 2016, e é considerado o maior mercado do ramo na Europa, tendo espaços espalhados nos Estados Unidos, no Canadá e no Japão, onde fazem a seleção de artigos de qualidade. 

Se por acaso andar de metro este fim de semana, também pode aproveitar para dar um salto à estação de São Sebastião, na linha Vermelha, que inaugurou uma exposição fotográfica sobre guerra na Ucrânia na passada quinta-feira. Conta com um total de 28 fotografias da autoria de David Araújo que vão mostrar alguns dos momentos mais fortes vividos pelo autor durante o conflito.

Outra sugestão ao ar livre para este fim de semana de calor é visitar o Passeio da Fama, na Praça da Alegria, onde foram adicionados recentemente mais 33 nomes de personalidades, que se juntaram aos 79 que já se encontram inscritos na calçada portuguesa. Afonso Pimentel, Albano Jerónimo, Diogo Morgado, Rita Salema e Inês Herédia são alguns dos nomes homenageados este ano.

Confira abaixo as sugestões gratuitas da NiT para fazer este fim de semana em Lisboa. 

Sábado, 13 de abril

Exposição “Himmelblau”, de Gabrielle Graessle

A primeira exposição de Gabrielle Graessle em Portugal, na Ainori Contemporary Art Gallery, tem a intenção de continuar a promover um local de reflexão e interação com a arte contemporânea. A mostra pretende trazer o sentimento de tranquilidade e otimismo em contraposição ao momento de angústia e incerteza em que o mundo se encontra.

Exposição “O 25 de Abril Sob o Olhar da UE”

O Instituto Camões acolhe uma exposição coletiva, concebida a partir de contribuições de 20 embaixadas dos estados-membro da União Europeia, onde se evidencia o impacto da Revolução dos Cravos no panorama europeu. Trata-se de uma cuidadosa coleção de fotos, cópias de jornais e documentos diplomáticos, alguns inéditos, que oferecem uma representação vívida da atmosfera e dos sentimentos que caracterizaram os dias revolucionários em Portugal.

Exposição do fotojornalista Marques Valentim

Para celebrar o 25 de Abril, a Galeria de Santa Maria Maior apresenta uma coleção de imagens do fotojornalista Marques Valentim, de 74 anos, dividida em duas exposições: “E Depois do Adeus” e “O Insubmisso”. O primeiro retrata e documenta alguns dos momentos mais importantes vividos pela sociedade portuguesa no período de construção da democracia e dos seus protagonistas, como o capitão Fernando Salgueiro Maia. Já a mostra “O Insubmisso” assinala os 100 anos do nascimento de Mário Soares, um dos principais construtores da nossa democracia com uma coleção de emblemáticas fotografias do político português.

Clube de leitura juvenil na Livraria Buchholz

Ponto de encontro de leitura, partilha de histórias, ideias e emoções destinado a jovens entre os 12 e os 14 anos e que funciona uma vez por mês, aos sábados de manhã. Carolina Vaz Pinto, responsável pelo Clube de Leitura, estudou Literaturas e Culturas Modernas e é atualmente assistente editorial na Dom Quixote: “Com este clube gostaria de recriar este espaço de conversas que foi muito importante para me tornar a leitora que sou”.

Mercado Vinokilo

O maior mercado vintage da Europa com roupa vendida ao quilo também vai passar pela Mīrārī, na Avenida 24 de Julho, em Lisboa. Por lá vai conseguir encontrar opções únicas, desde roupas femininas e masculinas dos anos 50 aos anos 10. Vão estar disponíveis “mais de duas toneladas de roupas vintage” — entre os tamanhos XXS a 3XL — sendo que a oferta é renovada em ambos os dias. A particularidade é que tudo o que é comprado é pago ao quilo, variando o preço consoante o artigo e a marca, que pode ir desde a Calvin Klein, à Nike, não esquecendo a Levi’s, por exemplo.

Visitar o Passeio da Fama

O Passeio da Fama, localizado na Praça da Alegria (Jardim Alfredo Keil), recebeu, no último sábado, 6 de abril, mais 33 nomes de artistas portugueses. Atualmente, aquele local já presta homenagem a 110 artistas. Afonso Pimentel, Albano Jerónimo, Diogo Morgado, Rita Salema e Inês Herédia são alguns dos nomes homenageados este ano.

Exposição fotográfica sobre guerra na Ucrânia

A estação de São Sebastião do Metropolitano de Lisboa inaugurou, na quinta-feira, 11 de abril, uma exposição fotográfica sobre a guerra na Ucrânia. “Ucrânia, 24-02-2022 o dia mais longo que nunca mais acabou” é da autoria é de David Araújo e vai poder ser visitada até 9 de maio. Conta com um total de 28 fotografias que vão mostrar alguns dos momentos mais fortes vividos pelo autor durante o conflito.

Domingo, 14 de abril

Obra “Mapa orográfico do território português”

No âmbito das celebrações dos 50 anos da Revolução dos Cravos, a Culturgest tem patente, durante o mês de abril, a obra Mapa orográfico do território português, à escala 1:625000, sujeito às condições luminosas do dia 25 de Abril de 1974, às 08h00. Da autoria de Fernando Brito, e fazendo parte da Coleção da Caixa Geral de Depósitos, esta peça suspende um momento histórico no auge da sua promessa: o recorde da irrepetível luz daquela manhã.

Mostra e venda de peças de cerâmica 

A Cerâmica na Colina do Castelo é um evento pop-up que faz parte de uma série de atividades concebidas no âmbito do programa europeu HUB-IN, cujo objetivo é regenerar as zonas históricas urbanas por meio da economia e da inovação, enquanto preserva o rico património histórico, material e imaterial. No caso de Lisboa, uma das oito cidades piloto deste projeto, o foco recai sobre a emblemática Colina do Castelo.

Exposição “25 de Abril Sempre!”

No ano em que se celebra os 50 anos do 25 de Abril, a exposição patente no Museu do Aljube ‒ Resistência e Liberdade convida a refletir sobre o que conquistámos desde então. No antigo parlatório de uma das prisões privativas da PIDE, a mostra convida à reflexão sobre resistências, preservação, construção e partilha de memória democrática.

Concerto da orquestra da École d’Art Musical de Paris 

A orquestra da École d’Art Musical de Paris é composta por pequenos jovens músicos e viaja todos os anos para um país, com o objetivo de criar laços musicais, amigáveis e fraternos. Este ano vai fazer um espetáculo no Museu do Oriente e o programa inclui temas de Beethoven, Bach e Suzuki.

Teatro “Single Story”

Anabela e Sara, amigas desde a adolescência, contam em simultâneo e em formato de conferência as suas histórias de vida e como essas histórias individuais e pessoais se cruzam com a história de um país, em particular como foi vivido o 25 É  um espetáculo sobre o risco de se conhecer apenas uma única versão da mesma história quando esta afeta diferentes pessoas, que vai acontecer na Quinta Alegre ‒ Um Teatro em Cada Bairro.

Concerto dos Músicos do Tejo

A Aula Magna vai receber o concerto “Paixão segundo São João”, de J.S. Bach, pelos Músicos do Tejo. Nesta interpretação, o público é convidado a cantar as melodias dos 11 corais que pontuam a obra. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT