Na cidade

Expo Dubai: os luxos e extravagâncias da mega exposição mundial que já começou

O Pavilhão de Portugal, um Alcorão enorme e ondas de água que desafiam a gravidade: aqui há de tudo e o dinheiro não é barreira.
Foram investidos o equivalente a 7,50 mil milhões de euros.

É um dos eventos mais aguardados do ano. A Expo 2020 Dubai começa esta sexta-feira, 1 de outubro, e estende-se até 31 de março de 2022. Após vários adiamentos motivados pela pandemia, a exposição mundial veio mesmo com todos os argumentos para ser um marco na história destes eventos, da qual Portugal já fez parte em 1998.

Na Expo 2020 será representada a essência de 191 países através de pavilhões únicos para cada um. Aliás, é a primeira vez na história da Expo que cada país será representado com um edifício próprio. Espalhados por estes pavilhões estão peças únicas e do mais extravagante que há. Calcula-se que no total foram investidos 7,50 mil milhões de euros na criação do evento.

O tema do evento é “Connecting Minds and Creating The Future” (“Conectando Mentes e Criando o Futuro”, em tradução livre). O objetivo da enorme exposição é inspirar as pessoas através das temáticas da sustentabilidade, mobilidade e oportunidade. Cada um destes temas vai ter uma zona própria, chamadas de “distritos”.

O distrito da sustentabilidade vai destacar o que os países estão a fazer para defenderem a sustentabilidade e mostrará como os humanos podem viver em harmonia com a natureza num futuro de alta tecnologia. O distrito da mobilidade vai projetar conexões para levar o mundo adiante, destruindo a rutura entre o mundo físico e o digital. Por último, o distrito da oportunidade vai-nos mostrar como as nossas vidas e ações estão todas interligadas.

A aposta neste evento foi imensa, numa altura em que as pessoas estão desejosas de voltar à normalidade. Na Expo 2020 Dubai, como em tudo neste país, nada é pequeno e a extravagância é uma das palavras que melhor descreve o que lá encontrará. Entre todos os pavilhões existentes, é garantido que sairá de lá com uma experiência que parecerá vinda do futuro.

Os pavilhões são do mais tecnológico que há.

O Pavilhão de Portugal

Com sede no distrito da Sustentabilidade da Expo, o Pavilhão de Portugal reúne cerca de 1.800 metros quadrados que se distribuem por dois pisos. Haverá uma zona de espetáculos, uma loja Portugal Concept Store com produtos de mais de 40 empresas portuguesas, uma cafeteria, uma área dedicada ao acolhimento de comitivas VIP, uma sala de espetáculo multimédia imersivo e ainda uma experiência personalizada com conteúdos relacionados com o tema “‘Diversidade”, “Sustentabilidade” e “Oportunidade”. Serão também destacadas os setores de IT & Startups, Casa e Design, Moda e Joalharia, Saúde e Lazer, Agroalimentar, Energia e Ambiente e Indústrias Culturais e Criativas.

A participação portuguesa irá, ao longo de seis meses, mostrar ao mundo o talento e o dinamismo de Portugal e dos portugueses. Da vertente económica, das empresas e produtos, à cultura e ciência, passando pelo turismo e gastronomia.

Já o último andar fica marcado pela presença do restaurante Al-Lusitano, com um terraço voltado para o Jubillee Park (onde vão acontecer os principais espetáculos da Expo) e por uma área multiusos que pode vir a ser utilizada por empresas portuguesas.

Além disso, a grande maioria dos elementos do edifício foram pensados para refletir algumas das caraterísticas mais tradicionais que marcam Portugal. Por exemplo, na escolha de materiais: a cortiça foi transformada em mobiliário e utilizada nas zonas de estar exteriores; a calçada portuguesa está presente nos espaços públicos exteriores; e, claro, não podia faltar o azulejo pintado. Mas os detalhes não se ficam por aí.

“Estamos muito entusiasmados com o arranque da Expo 2020 Dubai que será a montra perfeita para promover a imagem externa de Portugal. Uma imagem de um Portugal inovador, de um Portugal que surpreende, de um Portugal aberto ao mundo, com talento e diversidade”, afirmou já esta sexta-feira, dia 1, o Comissário-Geral de Portugal para a Expo 2020 Dubai e Presidente da AICEP, Luís Castro Henriques. E reforça: “Estamos confiantes no sucesso da participação portuguesa que trará um mundo de oportunidades para o país.”

O Pavilhão de Portugal.

O fardamento das equipas do Pavilhão de Portugal na Expo 2020 não escapou a esta onda de inspiração naquilo que é português. Por um lado, a assinatura de tudo o que é vestuário, calçado e acessórios pertence ao designer Filipe Augusto, num projeto 100 por cento português, já que junta doze empresas nacionais: Belcinto, Calvelex, Carité, Lameirinho, Triple Marfel, Mofil, Paulo de Oliveira, Polopiqué, Riopele, Trotinete, Twintex e Vandoma.

Nisto tudo (e não é de estranhar) o tema central da participação portuguesa — “Portugal, Um Mundo num País” — junta a história com uma perspetiva de futuro virada para um País reinventado, multicultural e em permanente descoberta pelo exterior. É por isso que, em vários espaços do Pavilhão de Portugal se vai poder ver, de forma simbólica, elementos nitidamente nacionais.

O enorme Pavilhão da Índia

É um dos maiores pavilhões da Expo 2020 Dubai, com quatro andares (um a mais que Portugal). Tal como no pavilhão português, também ali se celebrará a história do país asiático, com especial atenção aos 75 anos de Independência da Índia. 

A fachada do edifício tem 600 coloridos blocos cinéticos, para apresentar o tema “Índia em Movimento”. Além de mostrar oportunidades da Índia novas vários campos do país, haverá noites cheias de estrelas, festivais culturais e bancas onde os visitantes poderão experimentar comida tipicamente indiana.

O pavilhão vai ter também várias atividades recorrendo a tecnologias recentes, como a realidade aumentada e video mapping. Assim que entrar no Pavilhão da Índia, vai ser recebido num túnel estrelado que o levará numa viagem até ao espaço, onde aprenderá o percurso da Índia até lá chegar. À medida que vai avançando, descobrirá também as conquistas da Índia nos setores da saúde e bem-estar, onde se destaca a história do país com a medicina alternativa.

O falcão dos Emirados Árabes Unidos

Este pavilhão não se destaca tanto pelo seu conteúdo, mas sim pela própria arquitetura. O design veio da criatividade de Santiago Calatrava e, aqueles que por lá passarem, verão simultaneamente um pavilhão e um falcão a levantar voo.

No interior poderá, claro, aprender mais sobre a história dos Emirados, bem como a forma como lutam para alcançarem uma sociedade mais pacífica e progressista, com os olhos já postos no futuro.

O Anfiteatro de ondas gigantes

Uma das instalações mais impressionantes da Expo 2020 Dubai junta três elementos da natureza: fogo, terra e água. Localiza-se entre a praça Al Wasl e o Jubilee Park.

Os visitantes são recebidos com palmeiras enormes que rodeiam um anfiteatro de 13 metros de altura. No coração do mesmo anfiteatro, está um enorme círculo de fogo, com chamas vermelhas, verdes e amarelas, produzidas por puro hidrogénio, o que significa que não emite carbono para a atmosfera.

O elemento principal deste anfiteatro é, no entanto, a água. Aqui, 153 ondas saem do cimo do edifício e correm até chegarem ao fundo da estrutura, onde desaparecem. Juntas, as ondas criam uma melodia musical, criada por Ramin Djawadi — o compositor da música de abertura de “A Guerra dos Tronos”.

À noite, as regras da gravidade são desafiadas, quando as ondas são puxadas para cima após fluírem do topo do anfiteatro.

Esta peça de arquitetura foi criada pela WET Design, que criou também a fonte que marca presença no Burj Khalifa. Para criarem este Anfiteatro foram usados supercomputadores e outras tecnologias de ponta.

A mulher mais velha do mundo

A Etiópia é muitas vezes chamada de “berço da humanidade”, e com a exposição que nos trazem na Expo 2020 Dubai é fácil perceber o porquê. Naquela pavilhão vamos conhecer o antepassado mais velho da humanidade. Chama-se Lucy e é a réplica de um esqueleto com o mesmo nome, que foi encontrado no nordeste da Etiópia em 1974.

O que torna Lucy tão única é a sua idade. Aquele conjunto de ossos tem, na verdade, 3,2 milhões de anos.

Além de conhecermos a réplica de Lucy, somos levados numa viagem que começa numa caverna mal iluminada e que atravessa a fase pré-histórica da Etiópia, culminando numa fábrica moderna que nos mostra os destaques da história fabril do país.

O maior Alcorão do mundo

A cultura de cada país tem uma grande papel na maior exposição do mundo. Sendo que faz parte da essência de vários territórios, também a religião terá o seu papel, ao mesmo tempo que quebra recordes mundiais.

No Pavilhão do Paquistão vai poder encontrar o maior Alcorão do mundo. É um projeto em desenvolvimento com data final programada para 2025. No entanto, isto não impede ao país de nos darem um vislumbra daquela imensidão, visto que levarão algumas páginas já finalizadas para a Expo 2020 Dubai.

As páginas têm 2,96 metros de altura e 1,98 metros de largura. Foram adornadas com desenhos vibrantes e as letras foram banhadas em ouro.

No final, serão 500 páginas com um total de 200 quilos de ouro entre si. Segundo Shahid Rassan — o artista — aquele projeto deverá durar milhares e milhares de anos.

Um foguetão

Claro que os Estados Unidos da América tinham de trazer algo completamente mirabolante à Expo 2020 Dubai. Com o investimento do bilionário Elon Musk, chega ao pavilhão dos Estados Unidos uma réplica idêntica do SpaceX, o foguetão que ainda em setembro levou turistas ao espaço, sem nenhum astronauta a bordo.

A peça em mostra chama-se SpaceX Falcon 9, numa referência clara à nave espacial Millenium Falcon de “Guerra das Estrelas”. O Foguetão ergue-se por 42 metros acima do chão. 

John Rakolta, o embaixador dos Estados Unidos na Expo 2020 Dubai disse que a réplica do foguetão de Elon Musk é a melhor representação do pavilhão norte-americano, onde o tema é “Vida, Liberdade, e a Busca pelo Futuro”.

A mega-promoção da Emirates

Para celebrar a nova exposição mundial — e para atrair mais pessoas para um país já tão popular — a Emirates lançou uma campanha especial válida entre 1 de outubro e 31 de março de 2022 em que por cada bilhete de avião que comprar, recebe um Emirates Expo Day Pass gratuito — que lhe dará acesso à maior exposição internacional.

A oferta especial é válida em todos os bilhetes de Primeira Classe, Classe Executiva e Classe Económica de ida e volta, que incluam um voo para, ou via Dubai. A campanha estende-se também a todos os passageiros que comparem uma viagem que tenha uma ligação de pelo menos seis horas no Dubai.

Os titulares de bilhetes de ida cuja viagem tenha origem fora dos Emirados Árabes Unidos têm direito a receber o Expo Day Pass se viajarem para o Dubai ou para outros destinos cumprindo o tempo mínimo de ligação exigida. A oferta está também disponível para os diferentes tipos de tarifas da Emirates, como a Special, Saver, Flex e Flex Plus.

Caso já tenha uma viagem marcada para o Dubai — ou que faça ligação na cidade —, pode pedir o seu bilhete no site da campanha. Para marcar uma viagem para o Dubai pode fazê-lo também através do site da Emirates, com voos de Lisboa desde 514€.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT