Na cidade

A greve convocada para 19, 20 e 21 de agosto nos aeroportos portugueses foi desmarcada

Foi lançado o pré-aviso para uma nova paralisação que decorrerá entre 26 e 28 de agosto em Lisboa, Porto, Faro e Funchal.
São boas e más notícias.

Os sindicatos da gestora de aeroportos ANA/VINCI anunciaram esta quarta-feira que a greve que estava agendada para os dias 19, 20 e 21 de agosto foi desconvocada. A paralisação iria afetar o tráfego aéreo com partida e destino às infraestruturas aeroportuárias de Lisboa, Porto, Faro, Beja, Madeira, Porto Santo, Ponta Delgada, Santa Maria, Horta e Flores.

Em causa estavam a “reivindicação do levantamento da suspensão das contribuições para o fundo de pensões por parte da Vinci” e a contratação de “mais recursos humanos para operações aeroportuárias, supervisores de operações de socorro e técnicos de manutenção nos vários aeroportos nacionais”, explicaram os sindicatos numa nota divulgada a 1 de agosto.

“Ao dia de hoje temos aquilo a que denominamos de ‘acordo possível’. No entanto, não nos esquecemos de que tempos difíceis estão por vir e que a empresa terá que fazer repercutir nos salários dos trabalhadores a inflação galopante e os seus próprios resultados, que se adivinham muito bons”, explica Rúben Simas, dirigente do Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Aviação Civil, num comunicado citado pelo “Diário de Notícias”.

Apesar desta decisão, os sindicatos deixaram um pré-aviso de greve para os aeroportos de Lisboa, Porto, Faro e Funchal para os dias 26, 27 e 28 de agosto. “Em causa está a política de recursos humanos assumida ao longo dos últimos anos pela Portway, empresa detida pelo Grupo VINCI, de confronto e desvalorização dos trabalhadores por via de consecutivos incumprimentos do acordo de empresa, confrontação disciplinar, ausência de atualizações salariais, deturpação das avaliações de desempenho que evitam as progressões salariais e má-fé nas negociações”, adiantam.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT