Na cidade

A Herdade do Pôr do Sol está à venda e pode ser sua por 6 milhões de euros

Fica em Benavente, no distrito de Santarém, a meia hora de Lisboa. Para comprar a propriedade, basta roubar o colar de São Cajó.
A construção está situada em Benavente.

“Pôr do Sol”, um dos mais recentes sucessos da RTP, chegou ao fim esta sexta-feira, 2 de setembro. Em torno da herdade com o mesmo nome, criaram-se histórias de humor absurdo que agarraram a audiência aos ecrãs. Ao que parece, a icónica propriedade da família Bourboun de Linhaça está à venda por cerca de 6 milhões euros (sendo que o valor pedido são, exatamente, 5,9 milhões). Está situada a poucos quilómetros da aldeia da Santo Estevão, no concelho de Benavente, distrito de Santarém.

É certo que o público-alvo do negócio será mais um diretor da revista “Blaze” do que os membros da classe operária — a não ser que roubem o colar de São Cajó. Sim, aquele que pertence à família Bourbon de Linhaça há mais de 3500 anos. Ainda assim, se estiver de passagem pela zona, pode apreciar o cenário das peripécias que acompanhámos nos últimos dois anos. Na verdade, não se trata apenas de uma propriedade. São duas herdades lado a lado, que pertencem a dois irmãos. A que está à venda foi a mais usada para as gravações da série, mas partes da segunda, como as cavalariças, também foram utilizadas.

“Localizada na extensa área de lezíria do Ribatejo, o Monte dos Duques é uma propriedade única com 32 hectares, que lhe permite usufruir da paz, tranquilidade e segurança características de Portugal”, pode ler-se no anúncio, colocado no site imobiliário Idealista.

A herdade conta com 1404 metros quadrados construídos, a par de 709 metros quadrados úteis. Inclui uma piscina, um grande relvado, um campo de ténis e um campo de tiro skeet. O desenvolvimento das atividades agrícolas e pecuárias é facilitado pela zona, que funciona como uma ode à vida rural.  É, sobretudo, um bom espaço para os amantes de cavalos criarem o seu próprio Testículo, já que o picadeiro e o campo de polo, na propriedade vizinha, criam as condições perfeitas.

A moradia de tipologia T8 foi construída em 2001 numa região onde não abundam os pomares de cerejeiras, mas os campos de arroz. Rodeada de paisagens idílicas, tem acesso fácil à autoestrada A1 e fica apenas a 30 minutos de Lisboa.

“Construída segundo padrões tradicionais, foi projetada pelo arquitecto António José Brito e Cunha e [a planta] foi terminada pela arquitecta Maria José Salavisa, em 1995. Os tetos abobadados em tijolo de burro, uma antiga arte portuguesa, são uma das grandes mais-valias da casa”, destaca o anunciante.

Carregue na galeria para recordar algumas das melhores piadas da primeira temporada de “Pôr do Sol”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT