Na cidade

A piscina natural com águas cristalinas e fundo preto que poucos conhecem no País

Abraçado pela vegetação, este recanto no norte do País é perfeito para um mergulho nos dias mais quentes.
É um sonho. Foto: Mesa dos 4 Abades.

Ponte de Lima é conhecida como “a vila mais antiga de Portugal”, mas mantém-se viva e pulsante. Localizada entre as serras de Arga e do Oural, é muitas vezes descrita como um “quadro medieval vivo”. O centro histórico é repleto de capelas, igrejas, pontes e solares barrocos, mas há muito mais para descobrir. A mistura entre a tradição e a modernidade faz desta localidade minhota um destino único.

Apesar de ser conhecida pela sua arquitetura histórica, a beleza natural que rodeia Ponte de Lima é um dos atrativos mais valorizados por quem gosta de fazer uma boa caminhada. Um dos lugares mais bonitos (e escondidos) desta zona é o chamado Poço Pé do Negro, um refúgio que aproveita as águas límpidas e cristalinas do rio Mestre, entre as freguesias de Labruja, Bárrio e Cepões.

Abraçado pela vegetação e afastado dos grandes centros, é um dos locais de eleição durante os meses de verão — e é perfeito para um mergulho nos dias mais quentes.

Há muito tempo que as pessoas que por ali passavam viam uma pedra escura no leito do ribeiro. Esta característica peculiar acabou por se tornar a designação oficial.

“A força das águas do Poço do Pé do Negro, noutros tempos, serviram uma serração de madeira, um engenho do linho, e moinhos para moer os diversos cereais”, explica o site Visite Ponte de Lima. O local também chegou a ser considerado para a produção de energia elétrica. O projeto não chegou a ser concluído, mas ainda existem vestígios.

Esta piscina natural, de fácil acesso e com pouca profundidade, é, por isso mesmo, ideal para banhos, apesar de não ser um espaço vigiado. No entanto, pelas suas características rochosas, “é perfeita para escapar, num ambiente distante dos grandes centros”, destaca a página das Aldeias da Mesa dos 4 Abades.

Mais do que um refúgio para passar uma tarde de verão, esta área é também muito visitada por ser um dos pontos principais do Trail Pé do Negro, que acontece todos os anos na cidade. A quinta edição do evento, organizado e promovido pela Escola Desportiva Limiana Trail, vai realizar-se a 27 de outubro. 

@portugal_convida

Poço Pé do Negro 💦 Um paraíso encantado, natureza fantástica e muito bom para relaxar, fica a norte de Portugal em Labruja/ Ponte de Lima, recomendo! #pocopedonegro #labruja #pontedelima #naturezaperfeita #percorrerportugal #praiasfluviais #explorarportugal #dicasdeportugal #nortedeportugal🇵🇹🇵🇹 #verao

♬ Sons da Natureza para Relaxar, Pt. 11 – Música relaxante

A competição coloca à prova o equilíbrio dos participantes e um dos maiores desafios é mesmo esta zona da piscina natural. Apesar de ser colocada uma corda para poderem passar pela pequena cascata, alguns acabam mesmo a molhar os pés ou a escorregar nas pedras. As inscrições já estão abertas e custam 22€ por pessoa.

Se preferir uma atividade mais calma, pode sempre optar pelo Trilho do Pé do Negro. Com uma extensão aproximada de 13,7 quilómetros, é um percurso pedestre de pequena rota, com dificuldade moderada e um desnível acumulado de 889 metros. 

O trilho tem início na sede da Junta de Freguesia do Bárrio e Cepões, de onde seguem em direção à Igreja Matriz de São Miguel de Bárrio. Dali, é possível avistar uma paisagem típica do Alto Minho, com os seus terrenos verdejantes e cheios de vida. Pouco depois do início da caminhada, os participantes chegam então a uma das estrelas do trilho: o Poço do Pé do Negro.

Caminhado um pouco mais, do lado esquerdo, surge a Ponte da Varziela, uma travessia centenário sobre o rio Mestre que resiste, intocada, à passagem do tempo. Ao longo das margens do rio é ainda possível avistar as ruínas dos moinhos que foram construídos ao longo dos tempos.

O trajeto prossegue até Rendufe, onde se faz um pequeno desvio pela estrada até à Capela de Santa Luzia. Por aqui encontra-se o Parque de Pesca de Rendufe, um espaço dedicado à pesca desportiva da truta. 

A Capela de Nossa Senhora da Piedade e a de São Silvestre, esta última com 371 metros de altitude, são outros pontos do percurso. Segue-se, depois, a Capela da Nossa Senhora das Dores e São João de Deus, onde se realiza a festa mais importante da freguesia, no primeiro domingo do mês de junho.

O trilho continua até São Gens, onde se encontram os “penedos dos Borralhos”, um aglomerado de grandes penedos graníticos, arredondados pela erosão da chuva e vento com o passar dos anos. Antes de chegar novamente à Junta de Freguesia, o passeio passa pela Capela da Nosas Senhora dos Remédio, rodeada de oliveiras, e pela Capela da Nossa Senhora da Abadia, um belo exemplar de barroco rural.

Quem quiser apenas passar um dia tranquilo nesta piscina natural envolvida pela vegetação, basta colocar no Google Maps “Pé do Negro”, estacionar o carro junto a um pequeno edifício branco e, aí, andar cerca de 100 metros até chegar a este pequeno paraíso.

Carregue na galeria para ver algumas das imagens do local que foram partilhadas nas redes sociais. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT