Na cidade

A tradição ainda é o que era e várias cidades do País encheram-se de tapetes floridos

As populações meteram mãos à obra de 15 para 16 de junho. O costume assinala o Corpo de Deus e remonta ao início do século XVIII.
São incríveis.

Não foi a primeira vez e certamente não será a última. A tradição de encher as ruas com flores para celebrar o Corpo de Deus mantém-se em várias cidades do País e o resultado continua a ser surpreendente.

Na noite de 15 para 16 de junho, foram poucos aqueles que dormiram em Caminha, Melgaço, Vila do Conde, Ponte de Lima e Viana do Castelo. Desde o início do século XVIII que há uma tradição para cumprir: encher as ruas da cidade com tapetes de flores, em homenagem ao Corpo de Deus.

Várias cidades acordaram com verdadeiras obras de arte nas ruas, feitas a partir de vários moldes com flores e ramos de arbustos. “As nossas ruas estão preenchidas de cor: foi uma noite trabalhosa e o resultado são estes fantásticos tapetes floridos”, refere a Câmara de Melgaço numa publicação no Facebook.

As composições coloridas, com pétalas, flores e folhas deram cor às ruas de Caminha, em Viana do Castelo, e à capital do distrito. Entre as mensagens dos vários tapetes, destacam-se os apelos à paz no mundo, numa alusão à guerra na Ucrânia. Este ano, os refugiados ucranianos também participaram nesta tradição secular.

“Além da religiosidade que lhe é inerente, a Festa do Corpo de Deus é um autêntico cartão de visita do concelho de Caminha. Todos os anos, milhares de pessoas visitam Caminha para admirarem as verdadeiras obras de arte que enfeitam as ruas”, sublinha a Câmara Municipal de Caminha.

Os moradores de Vila do Conde e Ponte de Lima também se uniram para vestir a cidade com os tapetes de flores. Carregue na galeria para descobrir o cenário florido de várias cidades pelo País.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT