Na cidade

Abertura do corredor aéreo com Reino Unido provoca longas filas no aeroporto de Faro

Há fotos a circular com várias dezenas de turistas concentrados e sem distanciamento social.
O aeroporto de Faro tem enchido nos últimos dias.

A abertura do corredor aéreo entre Portugal e o Reino Unido provocou uma súbita procura dos voos para Faro. Isso está a fazer com que o aeroporto algarvio tenha longas filas, com dezenas de turistas britânicos juntos e sem distanciamento social, como se pode ver por várias fotos que têm circulado online.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) atribui esta situação às imposições da ANA Aeroportos. Ao jornal “Expresso”, a autoridade disse que o controlo documental de passageiros está a funcionar “na chamada ‘zona de inverno’, que não se encontra adequada a receber o exponencial crescimento do número de passageiros (+190%), após a abertura do corredor aéreo com o Reino Unido”.

As filas foram enormes na quarta-feira, 26 de agosto.

“Esta zona contempla apenas cinco posições de controlo documental de passageiros na área de chegadas, não tendo a ANA Aeroportos ainda aberto a ‘zona de verão’ que contempla dez posições de controlo que permitiriam garantir maior celeridade no controlo de fronteira”, acrescentou a mesma entidade.

Por sua vez, também em declarações ao “Expresso”, a ANA Aeroportos lamentou a “falta de recursos” do SEF e o seu “impacto negativo nos passageiros que chegam ao aeroporto de Faro”, afirmando ainda que os equipamentos de controlo eletrónico, da responsabilidade do organismo, “não estão em funcionamento”. 

O SEF garantiu ao “Expresso” que estas fotos foram tiradas numa altura crítica na quarta-feira, 26 de agosto, e descreveu a situação como “pontual e circunscrita”, já que não se tem verificado na maioria dos últimos dias. A autoridade assegurou que houve um reforço de mais uma dúzia de inspetores no aeroporto de Faro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT