Na cidade

Abriram as candidaturas ao subsídio ao arrendamento em Lisboa

O limite mínimo do rendimento global passa a ser de 6.000€ anuais, em vez dos 9.870€. Pode candidatar-se aos apoios até 9 de março.
Uma ajuda para pagar a renda da casa.

Se pretende arrendar casa em Lisboa, pode candidatar-se a partir desta sexta-feira, dia 9 de fevereiro, ao Subsídio Municipal ao Arrendamento Acessível. Este ano, a Câmara Municipal decidiu alargar o apoio a mais lisboetas. Quem tiver rendimentos no valor de, pelo menos, 6 mil euros vai poder candidatar-se aos apoios especiais. Até agora, esta ajuda só estava disponível para candidatos que ganhavam um mínimo de 9.870€ anuais.

Podem concorrer todas as pessoas com mais de 18 anos, com contratos de arrendamento, ou promessa de arrendamento, cuja renda ultrapasse 30% do rendimento mensal. Este subsídio apoia, desde 2022, perto de mil agregados na capital do País, um número que deverá agora subir com a abertura das candidaturas e o anúncio das novas regras.

Segundo a autarquia, para serem elegíveis a este apoio, o rendimento de cada agregado deve estar entre os 6 mil e os 35 mil euros anuais, para uma pessoa, ou até um máximo de 45 mil euros para duas pessoas. Por cada filho que conste na declaração do IRS, podem ainda somar-se 5 mil euros anuais.

O limite mínimo do rendimento global era, até aqui, de 9.870€, mas o município decidiu alterá-lo para abranger mais famílias, num altura em que existe uma enorme pressão sobre o mercado imobiliário com a falta de oferta disponível. Os candidatos devem também ter contratos de arrendamento que se situem em 900€ para um T1 ou de 1150€ para um T2.

As candidaturas podem ser realizadas na Plataforma Habitar Lisboa até ao dia 9 de março.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT