Na cidade

Acidente com hidroavião em França deixou dezenas de concelhos às escuras em Portugal

Corte de energia também afetou mais de um milhão de espanhóis.
Foi complicado.

Dezenas de concelhos de norte a sul de Portugal sofreram este sábado, 24 de julho, um apagão. A falha de energia, que afetou milhares de pessoas, foi provocada por um acidente com um hidroavião em França e que provocou uma quebra na rede de muito alta tensão que alimenta toda a Península Ibérica. Em Espanha, mais de um milhão de pessoas ficaram às escuras.

De acordo com a Red Elétrica Espanhola, este acidente “gerou um problema de desconexão da Península Ibérica com o resto da Europa”. Em Portugal, o apagão, que aconteceu ao final da tarde, afetou concelhos como Vila do Conde, Tomar, Vila Praia de Âncora, Fafe, Famalicão, Guimarães, Braga, Trofa, Caldas da Rainha, Sesimbra, Santo Tirso, Soure, Paços de Ferreira, Felgueiras, Lousada, Parede, Penafiel.

Mais a sul, também se registaram quebras no fornecimento de energia em Setúbal, Sesimbra, Moscavide, Olivais, Sintra, Loures, Lagoa, Sintra e Lisboa.

Até o centro operacional do 112 de Lisboa foi afetado pela falha de eletricidade. No entanto, o atendimento das chamadas foi assegurado com a entrada em funcionamento dos sistemas de redundância, informou a PSP. O porta-voz da PSP, Nuno Carocha, disse à “Lusa” que a falha de eletricidade abrangeu o 112 em Lisboa, mas “de imediato” entraram em vigor os protocolos de redundância. “O atendimento de emergência foi plenamente assegurado a todo o tempo”, acrescentou.

Em Espanha, ficaram às escuras Madrid, a Catalunha, Andaluzia, Aragão, Navarra, País Basco, Castela e Leão, Extremadura e Murcia. A energia foi restabelecida ainda antes do final do dia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT