Subscreva a nossa newsletter para receber as melhores sugestões de lifestyle todos os dias.

Na cidade

Açores decretam cerca sanitária em Rabo de Peixe

A vila piscatória com cerca de dez mil habitantes regista o maior número de casos de contágio no arquipélago.
Medidas já esta semana.

O governo regional dos Açores decretou, ao final da tarde de terça-feira, 1 de dezembro, a criação de uma cerca sanitária na freguesia de Rabo de Peixe, na ilha de São Miguel, devido ao aumento do número de contágios de Covid-19.

Segundo a Lusa, citada pelo “Expresso“, a freguesia açoriana vai ficar sob cerca sanitária a partir meia noite desta quinta-feira e até 8 de dezembro, devido ao aumento do número de infeções.

O executivo diz que enquanto vigorar a cerca sanitária ficam interditas as deslocações, por via terrestre e marítima, entre Rabo de Peixe, no concelho da Ribeira Grande, e as restantes freguesias, sendo que as autoridades de saúde vão proceder à realização de “testes rápidos à população”.

Além disso, fica proibida a circulação e permanência de pessoas na via pública, são fechadas todas as escolas e fixa-se a limitação da lotação máxima de um terço da respetiva capacidade na restauração, bares e outros estabelecimentos de bebidas, com ou sem espetáculo e com ou sem serviço de esplanada. Finalmente, a partir das 20 horas, “são encerrados os restaurantes, bares e outros estabelecimentos de bebidas, com ou sem espetáculo e com ou sem serviço de esplanada, sendo cancelados todos os eventos de natureza cultural ou de convívio social alargado”.

Estão previstas exceções para deslocações necessárias e urgentes, para acesso a cuidados de saúde, assistência, cuidado e acompanhamento de idosos, menores, dependentes e pessoas especialmente vulneráveis, incluindo o recebimento de prestações sociais, bem como de profissionais de saúde e de medicina veterinária, entre outros.

Por freguesias, a vila piscatória de Rabo de Peixe, com cerca de dez mil habitantes, é a que regista maior número de casos de contágio nos Açores, com 61 casos ativos. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT