Na cidade

Afinal, a ciclovia da Almirante Reis não vai desaparecer

Carlos Moedas, presidente da Câmara Municipal de Lisboa, retirou a proposta de alteração ao traçado da ciclovia da avenida.
A ciclovia tem sido o centro de uma polémica.

A ciclovia da avenida Almirante Reis, em Lisboa, tem sido notícia por diversos motivos. Depois de ter desaparecido um dos troços cicláveis a 25 de maio, que levou a denúncias de muitos utilizadores no Twitter, Carlos Moedas decidiu retirar a proposta.

O presidente da autarquia anunciou no final de março a intenção de introduzir alterações às controversas ciclovias da Almirante Reis, mas revelou esta quarta-feira, 8 de junho, que irá dar um passo atrás no projeto por considerar que “o tema é demasiado relevante para jogos partidários”.

“A mobilidade na cidade não pode, nem deve estar condicionada a uma única ciclovia. Foi isso que assumi desde a primeira hora. Continuo a acreditar que a solução que apresentei é a correta, mas neste caso é melhor para todos dar um passo ao lado para garantir uma prudente e fundamental serenidade nas discussões importantes para a cidade”, escreve o aurtarca, numa nota enviada à Lusa.

Assim, antes de qualquer alteração na ciclovia da avenida, primeiro terá de ser apresentado um projeto de alteração fundamentado. A proposta de consulta pública sobre o projeto foi novamente adiada para discussão e votação.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT