Na cidade

Antigo Palacete do Mondego em Penacova vai ser o novo hotel do grupo Vila Galé

O grupo adquiriu os antigos edifícios que compunham uma unidade hoteleira e um antigo hospital. Tem uma vista única sobre o rio.

O antigo hotel Palacete do Mondego, em Penacova, abandonado desde 2010, terá finalmente um novo destino. O edifício, com muitos sinais de degradação, foi adquirido pelo grupo Vila Galé e será transformado num empreendimento de quatro estrelas. Prevê-se que a aquisição do imóvel integre também o antigo hospital devoluto e sem utilização há décadas.

A localização do imóvel é um dos seus maiores atrativos. Situado no Monte da Senhora da Guia, a escassos metros do miradouro Emídio da Silva, conta com uma vista deslumbrante e desafogada sobre o rio Mondego e toda a vila do distrito da Coimbra.

“Atendendo à vocação do nosso município para o turismo, precisamos de uma unidade hoteleira para fazer face a uma procura que é cada vez maior”, afirmou o presidente da câmara da vila, Álvaro Coimbra, à agência Lusa, aqui citado pelo “Notícias de Coimbra”. Será o maior investimento dos últimos anos no concelho, que se espera que tenha um impacto na economia local e dinamismo da região. “A chegada da marca Vila Galé à nossa terra é o reconhecimento do potencial turística deste território”, sublinha o autarca. 

O Palacete do Mondego, de três estrelas, abriu portas em 2002. O encerramento, descrito na região como “repentino e inesperado”, aconteceu na sequência da rescisão contratual entre a empresa concessionária (Gonçalves & Ferraz, Lda) e a entidade proprietária do empreendimento (empresa Hotel Penacova, S.A, que integrava capitais da Câmara Municipal e da Santa Casa da Misericórdia). 

Vetado ao abandono, o imóvel não resistiu aos efeitos da passagem do tempo. A situação agravou-se em 2018 devido a um fogo posto por um grupo de adolescentes. Na altura, onze funcionários ficaram desempregados e alguns deles confessam ter assistido a “histórias estranhas” sobre o local. Há até quem classifique o imóvel como “assombrado” e acabou por se tornar um ponto de passagem obrigatória para os apaixonados deste género de mistérios. 

O hotel encerrado em 2010 nasceu no antigo Preventório de Penacova, conceptualizado em 1930 no âmbito da luta contra a tuberculose, cujo percursor foi o político e professor Bissaya Barreto — figura de relevo na região centro. O motivo da escolha do local deve-se à relevância que o político atribuía à esfera estética, acreditando ser uma verdadeira aliada da saúde. Cessou funções como hospital na década de 80, dando lugar à unidade hoteleira anos mais tarde.

Recorde-se que o Vila Galé conta, atualmente, com 43 unidades hoteleiras: 32 em Portugal, 10 no Brasil e uma Cuba. Conta abrir três novos hotéis até ao final do ano. O primeiro resort do grupo em Espanha será inaugurado em abril de 2024, na Isla Canela.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT