Na cidade

Aquapolis: vai nascer um novo parque em Leiria com piscina ao ar livre

Vai ocupar uma área de oito hectares e a água será um elemento central. Também irá ter um parque infantil e um horto pedagógico.
Vai ter 8 hectares.

Parque Aquapolis Leiria. É este o nome do novo projeto da autarquia local, que quer construir a infraestrutura numa área de oito hectares em que a “água será um elemento central”. Com múltiplas valências, este projeto inclui a extensão do percurso Polis, horto pedagógico, piscina ao ar livre, parque infantil e a recuperação da antiga Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) da Barosa, que se encontra degradada e irá transformar-se num espaço de lazer.

De acordo com a Câmara Municipal de Leiria, um dos destaques do plano é a elevação do “percurso Polis para um novo patamar”, ganhando assim uma nova dimensão na cidade: vai ser um verdadeiro corredor verde, com dimensões ambiental, pedagógica, lazer, desportiva, patrimonial e cultural.

Já a construção de um complexo de piscinas ao ar livre, irá ocupar uma área de mais de 11 mil metros de água e, de acordo com o projeto, terá capacidade para 750 pessoas, estacionamento, edifícios de apoio e uma área adicional de enquadramento natural. Além do lazer, esta infraestrutura na cidade irá promover a prática desportiva e surge como resposta aos pedidos dos locais, que pediam a sua construção já há algum tempo.

O complexo será construído junto às margens do rio Lis que, pela “envolvente do espaço e pela simbologia que está adjacente ao Polis, recupera o imaginário da antiga piscina que atravessa gerações de leirienses”.

Quanto ao horto municipal, o objetivo é “requalificar este espaço, tornando-o visível e captando-o para funções educacionais”. Assim como a piscina, será um projeto multigeracional e voltado para a comunidade.

Para implantar o Parque Aquapolis, o município vai investir 1,8 milhões de euros na aquisição de um terreno numa área contígua ao horto municipal, “onde se pretende estabelecer uma nova centralidade para Leiria”. Com uma área de 45 mil metros quadrados, o terreno integra três edifícios que serão transformados num centro logístico municipal.

“Deste modo, o valor do investimento é aplicado não apenas no centro logístico, mas alavancado no desenvolvimento de um novo parque público, dirigido a vários segmentos da população, a começar pelos mais novos, que beneficiarão de um horto pedagógico e do complexo de piscinas a construir”, refere a descrição do projeto.

O projeto.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT