« As histórias esquecidas dos mais icónicos edifícios portugueses à beira da demolição

Panorâmico de Monsanto (Lisboa)

Há cerca de 50 anos e nas mãos do arquiteto camarário Carlos Chaves Costa o Panorâmico de Monsanto começou a ser pensado e projetado. Do plano faziam parte sete pisos onde estavam distribuídos um miradouro, depósito de água, restaurante, snack-bar, escritórios, armazém e sala de bingo. Mais tarde, na década de 70, a construção do edifício foi concluída e a 4 de março de 1970 terá sido inaugurado. Foi preciso, contudo, esperar até 1984/85 para que funcionasse em pleno, mantendo-se ora nos anos anteriores ora nos seguintes fechado e pouco aproveitado.
 
Agora, está como se vê. A vista panorâmica 360º sobre Lisboa e o Parque Florestal de Monsanto não foi suficiente para salvar este edifício das ruínas. Entre um e outro trabalho da Câmara Municipal de Lisboa para manter este local seguro, restam apenas entulho e vidros partidos, lixo, paredes graffitadas e a estrutura daquele que poderia ter sido um dos edifícios mais promissores do seu tempo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT