Na cidade

As oficinas de cerâmica em Melides são o plano perfeito para um fim de semana diferente

Nasceram em setembro no novo Núcleo Museológico da Olaria da aldeia na costa alentejana e querem manter viva a tradição secular.

É uma arte secular, a de preparar e modelar o barro, e um conhecimento que está, atualmente, nas mãos de poucos. É também parte desta tradição que as novas oficinas de cerâmica pretendem dar a conhecer e partilhar.

O Núcleo Museológico da Olaria de Melides foi inaugurado a 23 de setembro e tem como objetivo “valorizar e preservar o património histórico e salvaguardar a memória coletiva”, explica o município de Grândola em comunicado. Tudo isto será feito através de uma exposição na casa do oleiro, que conta a história da arte intimamente ligada à região.

A antiga casa do oleiro foi requalificada e recebe hoje o museu. No local, há ainda espaço para a exibição de um documentário que retrata a evolução da aldeia ao longo dos séculos. O espaço torna-se ainda mais interativo graças aos jogos e equipamentos que permitem perceber como funciona a olaria.

A atividade oleira na região mantém registos desde o século XVII e faz parte da história local, que agora é também preservada através das atividades colocadas à disposição dos visitantes. Além da exposição, é possível ver em ação as quatro rodas das duas oficinas de cerâmica, que contam ainda com um forno.

No local estarão, em permanência, três ceramistas que podem criar as suas peças “com liberdade criativa para novas abordagens artísticas e designs inovadores”. É também possível comprar peças para levar para casa, todas com a assinatura de oleiros e ceramistas locais.

O museu exibe igualmente uma escultura de Vítor Ribeiro, numa homenagem à tradição oleira. Trata-se de uma peça abstrata de linhas sinuosas, que representam uma garrafa e uma taça.

O núcleo, inaugurado em setembro, faz parte do Museu Municipal Polinucleado, que é como quem diz, um museu a nível do concelho, sub-dividido por diversos locais. Na mesma rede pode, por exemplo, visitar já o Núcleo Museológico de São Pedro (História e Arqueologia) e a Casa Mostra de Produtos Endógenos. Estão em desenvolvimento o Núcleo Museológico de Etnografia e o Núcleo da Liberdade.

Até outubro, o espaço está aberto de terça a sábado, entre as 9h30 e as 13 e as 14 e as 17 horas, no espaço da Rua da Fonte, em Melides, concelho de Grândola. De novembro a março, o horário mantém-se, mas as portas abrem-se apenas às sextas, sábados e domingos. A entrada é gratuita.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT