Na cidade

Atenção, aceleras: vão ser instalados 50 novos radares de velocidade em 2023

Os equipamentos entram em funcionamento no primeiro trimestre do próximo ano. Mais de metade serão colocados fora das autoestradas.
Cuidado com o pé no acelerador.

Más notícias para os aceleras, boas notícias para a segurança rodoviária. Para combater e reduzir as infrações dos automobilistas que circulam a velocidades acima das permitidas por lei e reduzir o número de acidentes, a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANRS) anunciou que vão ser instalados 50 novos radares de controlo de velocidade nas estradas nacionais.

Os trabalhos de construção civil para a instalação dos novos equipamentos, que fazem parte do Sistema Nacional de Controlo de Velocidade (SINCRO) já começaram e deverão entrar em funcionamento progressivamente ao longo do primeiro trimestre de 2023. 

O Ministério da Administração Interna e Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária já tinham anunciado há algum tempo a instalação dos novos radares, mas o “atraso do fornecimento dos equipamentos decorrente da situação excecional nas cadeias de abastecimento resultantes da pandemia de Covid-19, da crise global na energia e dos efeitos resultantes da guerra na Ucrânia”, atrasaram todo o processo.

Dos 50 novos radares que vão entrar em funcionamento em 2023, 30 serão instalados em Locais de Controlo de Velocidade Instantânea (LVCI), sendo que os restantes 30 serão em Locais de Controlo Velocidade Média (LCVM). A previsão é que 80 por cento dos equipamentos sejam colocados fora das autoestradas.

Os novos radares vão permitir “a fiscalização da velocidade praticada pelos condutores através da medida da velocidade média do veículo entre dois pontos predefinidos na estrada”, de acordo com a ANSR. Todos os locais estarão sempre sinalizados e são do conhecimento de todos os condutores, para que reduzam a velocidade do veículo.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT