Na cidade

Áurea, Richie Campbell, Syro e muito mais no regresso da Noite Branca de Braga

A cidade vai ficar pintada de branco durante três noites, numa festa que inclui vários concertos e atividades especiais.
Participantes adotam o branco como outfit por 3 dias

Já foi capital da juventude e, em 2020, surgiu no pódio das cidades mais felizes da Europa, num estudo realizado pela Comissão Europeia. Se Braga é tão boa para viver em qualquer altura do ano, imagine quando a cidade está em festa. E isso está prestes a acontecer, com um dos maiores eventos noturnos de regresso para transformar a vida dos bracarenses e turistas. A famosa Noite Branca de Braga está marcada para os dias 2, 3 e 4 de setembro, com mais de 48 horas de programação.

Fernando Daniel e Áurea são os primeiros cabeças de cartaz do palco principal na noite de sexta-feira, com a festa a terminar ao som das músicas do DJ Wilson Honrado. Nesta noite, em que a cidade se pinta de branco, há ainda mais atuações para assistir — como as da Orquestra Folk Sondeseu e Daniel Pereira Cristo, Ivandro e os Meninos do Rio.

Sábado, 3 de setembro, será claramente uma noite que só vai acabar de manhã, com um alinhamento virado para os mais jovens. Nenny, Richie Campbell, Syro e Virgul são os grandes nomes do cartaz, que vai terminar com uma iniciativa de promoção dos artistas locais. A partir da uma da manhã, a música fica a cargo do Young White Night Music, composto por DJ sets de eletrónica.

“Este é um evento renovado que, a par dos grandes concertos, pretende dar espaço aos artistas da cidade, mostrando que Braga é uma cidade de juventude e de talento”, refere o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio.

Benjamin, Kimi Djabaté e Michael Lauren Trio serão os artistas do dia 3, no palco Rossio. Por outro lado, o último dia vai ser em modo matiné, com Sofia Escobar e a Orquestra Sinfónica de Braga a fecharem a festa no palco principal ao final da tarde.

Mas nem só de grandes palcos se faz a festa. Por toda a cidade, do centro histórico à Avenida da Liberdade, passando pelas praças, a Noite Branca vai contar também com os espaços culturais da cidade abertos, exposições, arte pública e instalações, grandes espetáculos de arte circense contemporânea e performances de rua, bem como uma programação infantil com espetáculos e atividades para os mais pequenos.

E claro que não há festa sem comida. Por isso mesmo, a Noite Branca vai ter várias carrinhas de street food na zona do Mercado Municipal e da Praça das Carvalheiras.

A deslocação para o evento tem, à semelhança de anos anteriores, o apoio dos Transportes Urbanos de Braga (TUB), com ligações frequentes a vários pontos periféricos. O bilhete de ida e volta custa apenas 1€.

“Com este serviço pretendemos evitar a entrada de milhares de automóveis no centro da cidade, contribuindo para o seu descongestionamento e descarbonização”, explica Olga Pereira, presidente do Conselho de Administração dos TUB. O responsável acrescentou que houve sempre uma forte adesão a este serviço noutros grandes eventos do município.

Toda a programação da Noite Branca de Braga pode ser consultada no site do evento.

Este artigo foi escrito em parceria com o município de Braga.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT