Na cidade

Presidente da Câmara de Cascais diz que havia “pessoas a passear trelas sem animais”

Segundo Carlos Carreiras, esta foi uma das desculpas usadas pelos cidadãos que quebraram o confinamento.
Há muitos portugueses a quebrarem as regras.

Esta segunda-feira, 18 de janeiro, Carlos Carreiras, presidente da Câmara de Cascais, em declarações à “TVI24”, revelou que muitos cidadãos usam desculpas para quebrarem as regras do confinamento. Um dos exemplos, que considera “ridículo”, está por todas as redes sociais.

Na fiscalização que se fez no domingo, dia em que muitos portugueses foram votar antecipadamente, o  autarca disse que “houve cidadãos que foram apanhados com uma trela pela mão, em que não tinham animal”.

“Estavam a dizer que estava dentro das exceções passear o animal. Mas não levavam animal. E quando se perguntava respondiam: ‘Ele fugiu e agora vou à procura dele'”, acrescentou.

Para evitar o incumprimento, a autarquia de Cascais decidiu encerrar os paredões. Porém, segundo Carlos Carreiras, isso não foi suficiente, já que muitos decidiram afastar as baias ou cortar as fitas.

O autarca é da opinião de que “meia dúzia de chicos-espertos não podem ficar impunes”, até porque “não há forma de ultrapassar isto se cada um não tomar as devidas atitudes que tem de tomar e que todos nós já conhecemos”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT