Na cidade

Buracas do Casmilo: o vale português (pouco conhecido) com uma formação geológica única

Pode fazer escalada nass enormes superfícies rochosas ou simplesmente descobrir a região através de vários percursos.
Fotografia de @viajeconnosco.

Não é segredo para ninguém que o País está cheio de locais verdadeiramente surpreendentes e cheios de magia, capazes de atrair milhões de turistas anualmente. Se as nossas maravilhas encantam os estrangeiros, não há razão para deixarem de surpreender quem vive por cá.

Provavelmente nunca ouviu falar do spot super instagramável que é o vale das Buracas de Casmilo, no concelho de Condeixa-a-Nova, em plena serra de Sicó. Pois bem, fique a saber que é ali que fica a maior concentração de buracas de Portugal. Estas buracas são pequenas grutas que se desenvolveram horizontalmente e cujas entradas podem atingir os dez metros. Tanto quanto se sabe, estas formações calcárias desenvolveram-se em épocas em que o clima era mais frio do que é atualmente. Era nestas zonas que se abrigavam os rebanhos de cabras e ovelhas. 

Este vale está envolto em grande misticismo e sobre ele contam-se histórias fantásticas. “Reza a lenda que se enterrou ouro mouro nesse local e ainda se encontra lá”, diz-nos a família Neves, viajantes por vocação que estão atualmente em Bratislava e que conheceram a região em maio de 2021. Destascam as Buracas de Casmilo como um dos melhores tesouros escondidos de Portugal.

O impacto da ação humana na natureza é um fenómeno que não se verifica naquela região. Infelizmente, a água à superfície é uma miragem, o que acaba por afetar a pitoresca aldeia de Casmilo, que se localiza a pouco mais de um quilómetro do vale. Jovens também não existem na povoação, sendo ela, tal como muitas outras pelo País, maioritariamente constituída por idosos.

Uma das famosas buracas.

Mesmo assim, continua a ser um destino que merece uma visita obrigatória, especialmente devido ao contraste que proporciona quando comparada com grandes metrópoles. Enquanto que nestas barulho é constante, por lá reina o silêncio quase ensurdecedor.

O passeio da aldeia até ao vale é tão simples quanto magnífico. O percurso está bem sinalizado, e é feito por uma estrada de terra batida para facilitar a caminhada entre a paisagem verdejante, plena de árvores e plantas de diversas espécies. “Para os amantes de natureza, caminhar rodeado de tamanha beleza é incrível”, descreve a família Neves.

Os trilhos continuam ao longo do vale, embora aí sejam mais naturais e o levem de buraca em buraca. Embora sejam desconhecidas para uma grande maioria dos portugueses, as Buracas do Casmilo têm, ao longo dos anos, angariado bastantes fãs, graças à experiência de escalada que proporcionam. Caracterizam-se, essencialmente, por serem o palco perfeito para “observar a natureza e as paisagens surpreendentes.”

A família Neves tem um filho de pouco mais de um ano, o pequeno Tomás. Segundo a sua experiência, afirmam que o vale é igualmente deslumbrante tanto para os miúdos curiosos, como para os adultos. “Ele ainda não tinha um ano [quando lá fomos], mas sempre mostrou bastante interesse por tudo o que envolva árvores, plantas e animais.”

Como lá chegar

Para chegar ao Vale das Buracas do Casmilo, tenha em conta as seguintes indicações: tomando como ponto de referência a vila de Condeixa-a-Nova (no distrito de Coimbra), apanhe o IC2 em direção a sul. Siga, depois, para a povoação da Arrifana (à saída de Condeixa) e, por fim, suba o monte na direção da aldeia do Casmilo.

Onde ficar

Infelizmente, a aldeia de Casmilo não tem nenhum tipo de alojamento onde possa pernoitar. Mesmo assim, temos algumas sugestões para quem pretende ficar perto das buracas, como o Hotel Conímbriga do Paço, que fica a dez quilómetros do vale.

Ali, os preços para uma noite num quarto standard começam nos 81€. Se estiver à procura deu uma estadia mais luxuosa, pode optar pelas suites. Têm sala de estar e uma varanda com vista para o jardim e restante natureza circundante. Uma noite custa desde 138€.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT