Na cidade

Casamentos de Santo António podem ser alargados a casais do mesmo sexo

Há uma proposta do BE na Câmara de Lisboa para que o boletim de inscrição dos casamentos seja mudado para permitir candidaturas. A discussão está marcada para este mês.
Um evento com décadas de tradição.

O vereador do Bloco de Esquerda e dos Direitos Sociais na Câmara de Lisboa, Manuel Grilo, quer que os Casamentos de Santo António sejam alargados a pessoas do mesmo sexo. Bastando uma alteração simples, refere, no boletim de inscrição.

Manuel Grilo vai propor que o boletim que serve para os interessados se inscreverem seja alterado, contemplando essa possibilidade —noticia a Lusa, citada pela “Sábado”. A agência escreve que a proposta, que será discutida em reunião da Câmara de Lisboa já no próximo dia 23 de janeiro, frisa que o regulamento é omisso em relação à possibilidade de participação de pessoas do mesmo sexo, indicando apenas que “os noivos devem estar em situação legal para contrair o casamento.”

No entanto, no “boletim de inscrição continuam a constar apenas as opções noivo e noiva”, sendo essa a parte que o BE pretende que mude — passando a aparecer “conjugue”.

A proposta surge dez anos depois da aprovação do casamento para pessoas do mesmo sexo em Portugal. Ao JN, o vereador explicou que a ideia já tinha sido apresentada o ano passado mas encontrou “constrangimentos” nos patrocinadores dos casamentos “por ter sido em cima da hora”. Com antecedência devida desta vez — os casamentos são a 12 de junho — Manuel Grilo acredita que a proposta tenha possibilidade de ser aprovada por vários grupos municipais.

Os casamentos de Santo António realizam-se há 60 anos mas foram interrompidos em 1974, após 16 edições patrocinadas pelo “Diário Popular”, e recuperados depois pela Câmara de Lisboa.

A NiT já lhe contou toda a história de um dos eventos mais marcantes das Festas de Lisboa da capital.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT