Na cidade

Coimbra também pode começar a cobrar taxa turística no próximo ano

A autarquia vai reunir-se esta segunda-feira para analisar a proposta de avançar com esta medida já em 2023.
Poderá entrar em vigor em 2023.

Parece que as taxas turísticas vieram para ficar. Vários municípios do País já começaram a apostar nesta medida: primeiro foi Óbidos, que impôs um montante de 1€ a todos os que lá pernoitassem; e, em abril deste ano, as ilhas das Berlengas também criaram uma taxa para os turistas de 3€. No próximo ano, é provável que outros municípios avancem com esta medida e Coimbra pode ser um deles.

A Câmara Municipal de Coimbra vai analisar nesta segunda-feira, 5 de setembro, uma proposta para avançar com uma Taxa Turística Municipal já em 2023. “O objetivo é amenizar o impacto social e ambiental deixado por quem visita a cidade”, refere a autarquia.

Caso a abertura do procedimento seja aprovada, haverá um “período de 10 dias úteis para constituição de interessados e apresentação de contributos”. Em 2019, foram registadas 709.504 dormidas em Coimbra, revelando-se assim um setor que, embora “promova o desenvolvimento económico e social, também implica uma sobrecarga da atuação pública na própria prestação de serviços municipais”.

“Importa responder na medida do crescimento da procura e promover concomitantemente políticas públicas que sejam direcionadas para a disponibilização de um ambiente sustentável e adequadamente infraestrutura”, justificou a autarquia, citada pelo jornal “Eco”. A eventual taxa, isenções e reduções a considerar serão definidos posteriormente pelo executivo municipal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT