Na cidade

Comissão Europeia avisa cidadãos: deverá ser um Natal “diferente” para todos

A presidente diz que dezembro é ainda uma incógnita, mas para já a situação é "muito grave" no contexto europeu.
Não deverá ser como nos outros anos.

“Ninguém sabe qual vai ser a situação em dezembro”, afirmou esta quarta-feira, 28 de outubro, a presidente da Comissão Europeia. Mas uma coisa é certa: no momento atual o cenário é “muito grave”, não permite qualquer tipo de relaxamento e, pelo contrário, pede que se atue “rapidamente”.

Em novas declarações, Ursula von der Leyen. citada pelo “Público“, explicou que a situação da pandemia na Europa é muito séria, “mas ainda vamos a tempo de a mudar e de travar mais uma vez a expansão do vírus, se todos assumirmos as nossas responsabilidades”. A responsável frisou que a mudança tem de começar ao nível individual e lembrou que no melhor cenário a União Europeia terá disponíveis 20 a 50 milhões de doses mensais da vacina contra o novo coronavírus a partir de abril. Incentivou ainda os governos a aumentarem os seus esforços para conter a pandemia.

Por isso e até lá, “precisamos de usar máscaras e lavar repetidamente as mãos, temos de evitar os contactos próximos, o convívio em espaços fechados e com pobre ventilação e as multidões”, destacou, começando no entanto a preparar os europeus para o que poderá ser um “Natal diferente”, sem adiantar medidas concretas sobre esta época para já. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT