Na cidade

Continua a luta contra a Linha Circular do Metro

A Junta de Carnide apoia nova petição que pede a ligação da linha verde à linha azul, algures no seu território.
Polémica sem fim à vista.

Tem sido um processo feito de avanços e retrocessos. Num mundo prestes a ser assolado por uma pandemia, uma das últimas notícias oficiais sobre a anunciada e polémica Linha Circular do Metro de Lisboa era, em fevereiro de 2020, de que iria ser suspensa, pelo menos temporariamente, e retirada do Orçamento de Estado desse ano, enquanto se estudavam possíveis alternativas.

No entanto, meses depois, em abril de 2020, o governo garantia: a Linha Circular do Metro era mesmo para avançar. Na altura, o ministro do Ambiente explicou que o executivo não tinha quaisquer alternativas a esta linha circular, pelo que se ela não avançasse, nenhuma obra seguiria. “Construir uma linha de metro é fazer um projeto que demora um ano, é fazer um estudo de impacte ambiental e uma avaliação de impacto ambiental que demora um outro ano, é lançar o concurso para uma obra que demora no mínimo seis meses. E foi tudo isso que nós fizemos na linha circular”, frisou então Matos Fernandes.

O objetivo deste projeto passa por ligar o Rato ao Cais do Sodré, conseguindo uma linha circular a partir do Campo Grande com as linhas verde e amarela, passando as restantes linhas a funcionar como radiais — linha Amarela de Odivelas a Telheiras, linha Azul (Reboleira – Santa Apolónia) e linha Vermelha (S. Sebastião – Aeroporto).

Ainda em abril de 2020, sobre os vários grupos de utentes que desde sempre contestaram o projeto, o ministro Matos Fernandes disse que “aqueles que se opõem à linha circular, o que verdadeiramente querem é que não haja nenhuma obra no Metro de Lisboa” lembrando ser uma ação “absolutamente fundamental para resolver o problema da mobilidade” na capital.

Mas a oposição a esta escolha continua. Recentemente, foi lançada uma nova Petição online que pede a aposta na Expansão da Rede do Metropolitano de Lisboa de Telheiras a Carnide; ou seja, pede a suspensão do projecto da Linha Circular do Metro de Lisboa e a ligação da linha verde à linha azul, “algures no território” de Carnide.

A petição foi mesmo subscrita e apoiada pela Junta de Freguesia de Carnide, que no seu Facebook partilhou o link para os interessados poderem assinar o documento. Nele, defende-se entre outros argumentos, o de que “segundo um cada vez maior número de técnicos, a opção de implementar uma linha circular é incorrecta, por não corresponder às necessidades de mobilidade mais prementes da população residente e trabalhadora na cidade e por condicionar mesmo o desenvolvimento futuro da rede do ML”.

🚝 Petição: Pela Expansão da Rede do Metropolitano de Lisboa de Telheiras a CarnideMais uma vez, contamos consigo.Pela…

Posted by Junta de Freguesia de Carnide on Monday, April 5, 2021

 

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT