Subscreva a nossa newsletter para receber as melhores sugestões de lifestyle todos os dias.

Na cidade

De 1 para 11 graus: temperaturas vão subir bastante (e a chuva vai voltar)

O tempo vai começar a mudar a partir deste fim de semana, regressando a valores mais habituais e também à precipitação.
O tempo vai mudar.

Desde que o ano de 2021 começou que ainda não houve um dia em que Portugal não vivesse, de norte a sul, temperaturas abaixo do normal para o que estamos habituados. Seja a culpa do vortéx polar ou da depressão Filomena, a verdade é que se têm sucedido os dias frios e noites geladas, os avisos amarelos do IPMA por persistência de tempo frio, a neve e a geada.

A situação está prestes, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera, a mudar. Só terá de esperar mais uns dias. Para esta quinta-feira, 14 de janeiro, ainda há avisos amarelos por tempo frio em vários distritos do País, como Vila Real, Bragança, Évora e até Faro. O dia começou com neblina ou nevoeiro matinal, que em alguns locais do interior veio em forma de nevoeiro gelado e continua a formação de gelo ou geada, em especial no interior, bem como as mínimas próximas ou abaixo dos zero graus.

No entanto, sobretudo no litoral, os valores das temperaturas mais baixas começam a subir — e vão continuar. Sábado, 16 de janeiro, apesar das mínimas ainda negativas em vários pontos, já não deverá haver avisos amarelos. Nos dois dias seguintes, domingo e segunda-feira, continua o sol e frio, ainda que não tão acentuado como o que se fez sentir até agora.

E a partir da próxima semana, sobretudo de terça e quarta-feira para a frente, as mínimas sobem consideravelmente e volta a chuva, se se mantiverem as previsões atuais do instituto. Na quarta, dia 20, e no resto dessa semana, Lisboa, por exemplo, deverá chegar aos 11 de mínima — quando sete dias antes, a quarta-feira que passou (dia 13) este valor era de um grau. 

No norte a mudança não será tão generalizadamente notória mas na Guarda, por exemplo, deverá passar-se numa semana dos dois graus negativos de mínima para os sete de positiva. Em todo o território, as máximas manter-se-ão, no entanto, relativamente baixas e a chuva deverá regressar. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT