Na cidade

Deixar o carro de lado um dia por semana ajudaria a reduzir muito o consumo de petróleo

A medida poderia significar uma poupança entre três a cinco por cento de gasóleo e gasolina consumidos nos meios urbanos.
Não custa nada.

Esta quinta-feira, 22 de setembro, assinala-se o Dia Mundial Sem Carros. Numa altura em que a Europa está a atravessar uma crise energética cuja tendência será piorar, a associação ambientalista Zero apresentou um novo estudo com uma proposta que pode fazer toda a diferença: deixar o carro estacionado pelo menos uma vez por semana.

E porquê? Segundo a investigação, suspender a utilização de automóveis um dia por semana poderia levar a uma poupança entre 541 a 945 mil barris de petróleo, o equivalente a cerca de 40 por cento de todo o consumo em Portugal durante um ano.

O estudo europeu desenvolvido no âmbito da campanha Cidades Limpas, incidiu nas cidades de Londres, Barcelona, Varsóvia, Bruxelas e Paris — e 62 por cento dos cidadãos apoiam a ideia de reduzir a utilização do carro. De acordo com os dados recolhidos, esta medida teria um impacto maior do que trabalhar a partir de casa três dias por semana.

“Os dias sem carros são uma forma fácil de reduzir rapidamente e com expressão o consumo de gasóleo e gasolina em meio urbano em Portugal”, um dos países da Europa em que mais se anda de carro, refere a Zero.

Além da redução do consumo de combustíveis fósseis, esta medida seria igualmente importante para as cidades e as vilas serem cada vez mais limpas, tranquilas, silenciosas e seguras. Deixando os automóveis estacionados, o risco de acidentes iria diminuir exponencialmente, e não só: segundo os dados da Organização Mundial de Saúde, os dias sem carros melhoram a qualidade do ar, que mata cerca de seis mil portugueses por ano.

Assim, a associação ambientalista recomenda que as cidades nacionais adotem dias semanais sem carros, promovam o uso de transportes públicos e criem metas de zero emissões nos transportes até 2030.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT