Na cidade

Depois do sucesso da Islândia, Escócia também vai testar semanas de trabalho com 4 dias

Menos dias, sem perdas nos salários. A medida tem o apoio de 80 por cento dos escoceses.
menos trabalho para aumentar a produtividade

Depois do enorme sucesso da Islândia ao testar semanas de trabalho com apenas quatro dias, agora é a vez da Escócia. O motivo é o mesmo: com o recente regresso imposto do teletrabalho, que em alguns casos ainda perdura, não haverá melhor altura para repensar e verificar a produtividade de medidas como esta. 

Segundo a “BBC“, neste país do Reino Unido um estudo revelou que 80 por cento dos escoceses prefere ter uma semana de trabalho com quatro dias. A mesma porção afirma que melhoraria a sua qualidade de vida. 

De acordo com este meio, o objetivo é que se consiga reduzir as horas de trabalho em 20 por cento, mantendo a produtividade igual. Desta forma, a medida poderia seria vantajosa tanto para os funcionários como para os empregadores.

A teoria será testada em pelo menos uma experiência pelo governo escocês, adianta o canal.

Na Nova Zelândia este teste começou ainda antes da pandemia, devido às políticas progressivas da Primeiro Ministro Jacinda Ardern, e já há alguns resultados otimistas: a produtividade por hora aumentou em 20 por cento e os trabalhadores afirmam que a qualidade de vida também aumentou. Jacinda já afirmou que o aumento do tempo livre dos trabalhadores pode também ajudar o setor do turismo. 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT