Na cidade

Donkeys and Friends: o santuário de burros que está a ser um sucesso nos Açores

Não é permitido montá-los, mas pode passear ao lado destes animais que o guiam pela ilha.
Um passeio diferente.

Não há dúvidas de que os Açores são um lugar verdadeiramente especial. A zoóloga norte-americana Bethany Joy foi uma das muitas pessoas a ficarem completamente rendida a este paraíso insular. Depois de quatro viagens à ilha, decidiu não só mudar-se para lá, como abrir uma empresa de passeios na companhia de burros.

Natural do Missouri, Bethany Joy esteve 15 anos a trabalhar em projetos de conservação animal enquanto navegava pelo mundo. Cruzou o Atlântico mais do que uma vez e foi obrigada a fazer paragem no arquipélago português em quatro ocasiões, refere o “Diário de Notícias”. Em todas elas, sonhava em regressar. 

Foi só após o casamento com um italiano que se estabeleceu definitivamente no arquipélago, na zona de Caloura, concelho de Lagoa, com a companhia dos seus animais. A ideia de criar uma espécie de santuário para burros surgiu numa conversa com um dos seus mais recentes amigos locais, que hoje em dia também integra o projeto.

É na sua propriedade, em Água D’Alto, com uma vista privilegiada sobre o ilhéu de Vila Franca do Campo, que a norte-americana leva os turistas a conhecer vários pontos turísticos na companhia dos seus burros. A Donkeys and Friends surgiu em junho do ano passado e, até ao momento, conta com sete animais muito dóceis. Apesar dos passeios com os burros, não é permitido montá-los, até porque a responsável rejeita e condena esse tipo de abordagem.

Um ano depois desde o lançamento do projeto, o balanço é um sucesso. A propriedade recebe dezenas de clientes por semana que passam o dia na companhia destes animais que foram tão importantes para a exploração agrícola da ilha. Os visitantes têm também a oportunidade de tratar da sua higiene e alimentação, escovar-lhes o pelo ou dar-lhes banho.

Os passeios podem ser reservados através do Airbnb e custam 8€ por pessoa. O percurso começa com uma caminhada de meia hora até ao porto de pesca, onde os clientes são guiados por dois dos burros e vão conhecer mais sobre a flora, fauna, história e, claro, sobre estes animais que o estão a acompanhar. 

Após a caminhada, a paragem é no famoso Bar Caloura, onde pode experimentar o queijo fresco local ou o tradicional bolo de abacaxi. O passeio segue para o Centro Cultural, onde irá descobrir um pequeno museu de arte com uma incrível coleção de artistas portuguesas. Ambas as atividades estão incluídas no valor.

Ao regressaram à propriedade onde vivem os burros, os participantes vão aprender os métodos tradicionais de cultivo do Vinho de Cheiro e, no final, há uma enorme sessão de fotografia com os animais. “Acreditamos que um turismo autêntico e responsável ajudará os nossos hóspedes a envolverem-se mais com a alma dos Açores. O nosso objetivo é compartilhar os nossos burros com a comunidade de uma forma amigável”, escrevem os responsáveis no anúncio do Airbnb.

Bethany Joy, formada pela James Cook University, pretende criar mais espaços do género na ilha de São Miguel, com mais animais e criando postos de trabalho para a população.

De seguida, carregue na galeria para conhecer alguns dos burros que o vão acompanhar num passeio inesquecível.

ver galeria

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT