Na cidade

E se já não for possível pagar a reforma aos jovens portugueses?

Esta pergunta está cada vez mais presente na cabeça das gerações mais novas. Mas há soluções simples que pode seguir para garantir o seu futuro.
Comece agora a pensar no futuro.

Os jovens pouco se preocupam com o futuro e ainda menos em poupar dinheiro. Contudo, é inevitável que, com o passar dos anos, tenham de começar a planear e a pensar a longo prazo. Isso pode acontecer com a compra do primeiro carro ou até da primeira casa. Mas a vida vai continuar para além dessas metas e ela pode revelar-se cheia de surpresas desagradáveis. 

Por isso, afinal, quando é que é a melhor altura para começar a poupar? O mais cedo possível, assim que se começa a trabalhar. Até porque vai tirar as vantagens dessa decisão ao longo dos anos. Com a ajuda da Futuro – SGFP, S.A., do Grupo Montepio, pode fazer a poupança para um plano de pensões só seu, através de um fundo PPR. E não pense que isto é só a conversa do costume. O mundo está mesmo a mudar.

Nas próximas décadas em Portugal, a pensão de reforma dos contribuintes mais jovens dificilmente será assegurada a níveis atuais por causa da evolução demográfica no País. Se há cada vez mais idosos e menos jovens no ativo, é só fazer as contas para perceber que o futuro é uma enorme incerteza. É precisamente por esse motivo que deve fazer um Plano Poupança Reforma (PPR), para que o seu futuro dependa o mais possível das suas decisões.

As vantagens de subscrever um fundo PPR

Como é que se protege financeiramente para que possa viver uma vida mais desafogada? Além da simples poupança, há várias outras vantagens em fazer um PPR o mais cedo possível. Ao fim de cinco anos, por exemplo, o valor aplicado no seu PPR pode ser levantado mensalmente para pagamento de prestações de crédito à habitação.

Também pode fazer o reembolso em caso de invalidez, doença grave ou desemprego de longa duração. Mas há mais. Os PPR têm benefícios fiscais – entram, por exemplo, no pacote das despesas de educação, saúde, entre outros. Se não tem essas despesas, dificilmente conseguirá deduzir valores ao seu IRS.

É que, até 20% do valor investido no PPR pode ser deduzido ao IRS, como benefício fiscal na subscrição, até ao máximo de 400€, se tiver menos de 35 anos. Se não tem filhos, é saudável e de momento não tem despesas com saúde, educação ou habitação, pode vir buscar aqui uma boa fatia para deduzir no seu IRS.

Os PPR são de baixa tributação em IRS. Isto significa que no levantamento é tributado apenas 8% sobre o rendimento gerado (mais valias), desde que não faça um reembolso antecipado, ao contrário de outras poupanças em que o regime de retenção no reembolso pode ir até 28% sobre as mais valias. Pode saber tudo sobre estas vantagens fiscais no site da Futuro. 

Em muitos países da Europa, a proteção na reforma é um dos benefícios extra salariais negociados com as empresas e os trabalhadores. As empresas podem contribuir para o complemente de reforma dos trabalhadores. Em Portugal, começa a ser colocada finalmente esta hipótese pelos Recursos Humanos das empresas. 

Condições especiais de adesão no seu primeiro PPR

Se aos 25 anos investir num PPR, poupando 15€ por mês, e a cada ano aumentar a sua poupança em 5%, aos 65 anos já terá acumulado cerca de 38 mil euros*. Agora imagine se aumentar a sua poupança para mais de 15€ por mês.

Para o ajudar, até 30 de setembro, a Futuro está a promover condições especiais de adesão no seu primeiro PPR. Aproveite esta campanha e subscreva um dos fundos abrangidos.

Este investimento deve ser utilizado numa perspetiva a longo prazo, com o objetivo de poupar para a reforma, por isso não convém mexer no dinheiro como se fosse uma conta à ordem. Isto porque os fundos PPR não são contas a prazo, ou seja, num fundo de pensões o rendimento é obtido através da valorização das Unidades de Participação detidas (as que o participante compra quando subscreve o fundo).

Como é que posso aderir? 

Pode iniciar o seu plano com uma subscrição livre no valor mínimo de 250€ ou 500€, ou então com uma subscrição mensal que é mais suave. Pode também conjugar as suas formas de adesão. A Futuro pertence ao grupo Montepio e os clientes podem fazer a sua subscrição do PPR através do Banco Montepio ou diretamente na Futuro. 

Em caso de dúvidas ou questões, a Futuro tem um atendimento personalizado (707 222 222 ou utilizar o email apoioclientes@nullfuturo-sa.pt), que está em funcionamento, nos dias úteis, das 8h30 às 17h30. Esteja também atento a todas as novidades na respetiva página de Instagram. 

O que não pode perder

De 1 de julho a 30 de setembro de 2021, por cada 1.500€ subscritos nos fundos PPR 5 EstrelasPPR Geração Ativa ou PPA Acção Futuro recebe um bilhete para um dos parques temáticos à sua escolha, até aos máximo de quatro bilhetes. Os parques temáticos são os Museus da Marinha (inclui o aquário Vasco da Gama, o Museu da Marinha e a fragata D. Fernando II e Glória), o Sea Life e o Zoomarine. Conheça as condições da campanha

Antes de subscrever qualquer plano, consulte a informação pré-contratual e contratual legalmente exigida. A Futuro conta com uma experiência de mais de três décadas na gestão de Fundos de Pensões e a qualidade do serviço que presta distingue-a nos últimos dezanove anos em que é líder na obtenção da Certificação da Qualidade.

A Futuro – Sociedade Gestora de Fundos de Pensões, S.A. é uma entidade autorizada, supervisionada e registada na ASF – Autoridade de Supervisão de Seguros e Fundos de Pensões com o n.º 3805.

*Os valores apresentados são apenas uma SIMULAÇÃO, não constituindo qualquer garantia de concretização. A taxa anual de rendimento utilizada – 3,5% – é apenas uma estimativa, podendo não corresponder à rendibilidade anual futura. O valor do montante acumulado indicado está ilíquido da comissão de reembolso e de tributação em IRS. No momento do reembolso, os rendimentos gerados serão tributados em IRS à taxa de 8% desde que se trate de reembolso dentro das condições definidas na lei. No reembolso será aplicada uma comissão de 0% ou 2%, conforme Regulamento de Gestão.

Este artigo foi escrito em parceria com a Futuro. Publicidade Institucional.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT