Na cidade

Em setembro, fecharam 373 mediadoras imobiliárias em Portugal

Depois de meses a crescer desde o início da pandemia, as empresas tiveram uma quebra abrupta em poucas semanas.

Apesar de todos os problemas que a pandemia trouxe para o mercado da compra, venda e aluguer de imóveis, o setor manteve-se em crescimento desde março. Em média, cerca de 80 mediadoras imobiliárias foram criadas por mês em Portugal até agosto. Um número que caiu drasticamente no final de setembro.

De acordo com o “Jornal de Negócios”, no final de agosto, havia 7.471 empresas a funcionar no País, um aumento de 449 imobiliárias face ao mesmo mês de 2019. Em relação ao início do confinamento, foram criadas 420 empresas, uma vez que existiam 7.051 antes desse período. No entanto, entre o final de agosto e o final de setembro, desapareceram 373 empresas mediadoras imobiliárias.

Um dos motivos para o aumento do números de agências durante a pandemia terá a ver com a saída de alguns profissionais de grandes empresas e que decidiram criar o seu próprio negócio, como aponta a mesma fonte. No entanto, os condicionalismos impostos pela nova realidade que vivemos terão colocado entraves a empresas mais pequenas — e cujo resultado está agora nesta queda abrupta no último mês. 

No que toca à distribuição geográfica, a maior diminuição de imobiliárias aconteceu no distrito de Portalegre, onde desapareceram cerca de 16,7%. Distritos como Lisboa e Porto registaram quedas inferiores a 1%.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT