Na cidade

Esqueça a fila da bilheteira: já pode viajar na Fertagus só com um cartão contactless

Já é possível comprar e validar o bilhete, em simultâneo, em todas as 14 estações da rede — sem recorrer a notas nem moedas.
Incrível.

Se vive ou trabalha na Margem Sul e recorre aos comboios Fertagus para se deslocar, temos boas notícias: a partir desta terça-feira, 29 de novembro, já não precisa de perder tempo em filas intermináveis para comprar o bilhete.

A empresa disponibiliza um serviço que permite aos utilizadores viajarem sem título de transporte, apenas com o cartão bancário. Como? As viagens são validadas através da tecnologia contactless nas máquinas do operador, semelhantes àquelas em que habitualmente já são validados os títulos de transporte.

Em comunicado, a empresa revela que este modo de pagamento “torna mais fácil e mais cómoda” a utilização dos comboios. O utilizador só tem de “selecionar o destino no validador, aproximar o seu cartão contactless e seguir viagem”.

Trata-se, segundo a empresa, de um “projeto pioneiro” na região de Lisboa, que resulta de um trabalho desenvolvido entre a Mastercard, a Fertagus, a Finaro, a Ubirider — uma start-up portuguesa — e a Axians, do grupo Vinci, para todos aqueles que usam diariamente os comboios suburbanos entre Lisboa e a margem Sul do Tejo.

A nova medida tinha sido já apresentada em setembro, no âmbito da Semana Europeia da Mobilidade 2022. Em comunicado, Clara Esquível, a administradora da Fertagus, revela que a empresa “a facilidade e comodidade na utilização do contactless é determinante para garantir os níveis de qualidade do serviço e satisfação do cliente, que sempre foi nosso objetivo”.

Com este novo serviço, o utilizador pode simplesmente chegar a uma estação, pegar no cartão de crédito, validar e viajar — sem correr risco de apanhar uma multa. “Uma maior facilidade no acesso ao serviço permite um ganho efetivo de tempo nas deslocações”, lê-se na mesma nota. “A Fertagus tem como visão ser imprescindível nas soluções inteligentes de mobilidade na área metropolitana de Lisboa e, tem sido pioneira com vários projetos com esse objetivo.”

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT