Na cidade

Atenção: estacionamento em Lisboa volta a ser pago a partir de 5 de abril

Medida prende-se com o maior desconfinamento e a falta de estacionamento público.
Quase certo

Vai voltar a pagar-se o estacionamento nas ruas de Lisboa a partir de 5 de abril. A proposta irá ainda ser votada na próxima quinta-feira, 1 de abril, mas é quase certo que seja para avançar.

“Com o retomar gradual da atividade económica na cidade de Lisboa, verifica-se também o aumento da pressão sobre o estacionamento e espaço público da cidade, sendo por isso necessário garantir a normal regulação e fiscalização do estacionamento e da utilização do espaço público da cidade”, diz a proposta subscrita pelo vereador da Mobilidade, Miguel Gaspar (PS), citada pela “TSF”.

A previsão aponta para que a 5 de abril sejam retomados os normais tarifários também nos parques da EMEL. Ao mesmo tempo, voltará a haver uma fiscalização mais apertada.

A reunião servirá ainda para que a autarquia lisboeta decida se submete à Assembleia Municipal “a reposição do pagamento na via pública nas Zonas de Estacionamento de Duração Limitada, nos locais delimitados para o efeito, a partir de 05 de abril, cessando, assim, a suspensão de aplicação das correspondentes normas do Regulamento Geral de Paragem e Estacionamento na Via Pública e retomando-se a normal fiscalização do respetivo cumprimento”.

Esta medida tem também como objetivo melhorar as condições de circulação e de estacionamento, uma vez que vêm “sendo já notadas a degradação destas condições de funcionamento em zonas de maior pressão”.

Entre a proposta da autarquia podem ler-se outros pontos como que os moradores “possam continuar a aceder aos lugares exclusivos a residentes nas zonas indicadas no dístico até 30 de abril de 2021”, caso o seu dístico tenha terminado a validade entre 15 de janeiro e 5 de abril deste ano.

Na reunião, outro dos pontos a discussão será a manutenção até ao final do ano da “gratuitidade de estacionamento para as equipas de saúde das unidades do Serviço Nacional de Saúde diretamente envolvidas no combate à pandemia, a operacionalizar através da Administração Regional de Saúde e das Administrações dos centros hospitalares e a concretizar, na proximidade do seu local de trabalho, em parques de estacionamento da EMEL, em parques concessionários ou na via pública”.

A suspensão de pagamento de estacionamento em Lisboa está em vigor desde 25 de janeiro.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT