Na cidade

Estas duas aldeias portuguesas estão entre as melhores do mundo para turismo rural

Na primeira edição da Prémio Best Tourism Village há duas localidades em Portugal em destaque. Saiba quais.
Castelo Rodrigo.

Cumeada e Castelo Rodrigo são as duas aldeias portuguesas vencedoras do Prémio Best Tourism Village da Organização Mundial do Turismo. É o primeiro ano que estes prémios são atribuídos, tendo sido criados pela organização para destacar os melhores destinos rurais a nível mundial. E entre as localidades distinguidas, duas ficam em Portugal. 

Segundo informações da autarquia de Reguengos de Monsaraz à NiT, nesta primeira edição da “Best Tourism Villages by UNWTO” foram propostas 174 aldeias, por 75 estados membros da Organização Mundial do Turismo. Depois, o conselho consultivo independente decidiu atribuir o reconhecimento a 44 aldeias, de 32 países de todos os continentes. Entre elas, estão Cumeada e Castelo Rodrigo, em Portugal.

De acordo com o Turismo de Portugal, estes novos prémios pretendem aumentar a visibilidade das aldeias galardoadas e chamar a atenção para o potencial turístico destes territórios, de forma a atrair mais visitantes. Em simultâneo, ajudam a promover as tradições e cultura destas regiões, conferindo-lhes uma maior projeção e reconhecimento à escala internacional; e visam ainda incentivar o desenvolvimento das aldeias através de abordagens de sustentabilidade, em linha com os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

A mesma entidade explica que Portugal se candidatou com três aldeias, o máximo permitido por País, e saiu com estas duas vencedoras. A validade do selo Best Tourism Village é agora de três anos, após os quais, a aldeia será novamente avaliada de acordo com os requisitos de sustentabilidade, para lhe ser renovada a distinção.

“O turismo é, sem dúvida, uma alavanca para o desenvolvimento rural. A atribuição deste prémio é também uma validação da estratégia turística nacional que, desde 2017, tem vindo a desenvolver um conjunto de ações com vista a construir o turismo do futuro, sustentável e inovador”, explicou a Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques. “São estas boas práticas que queremos ver implementadas em larga escala, para que, cada vez mais, Portugal seja um destino que pode ser visitado ao longo de todo o ano, em todas as regiões”, acrescentou.

Paralelamente à distinção, a OMT, através do Upgrade Programme, beneficia um conjunto de aldeias selecionadas entre aquelas que não preencheram a totalidade dos critérios de Best Tourism Village. Estas povoações vão receber apoio da Organização Mundial do Turismo e dos seus parceiros para desenvolver aspetos sobre como podem melhorar a sua posição durante o processo de avaliação.

Os candidatos são também integrados na Rede Internacional da OMT que irá permitir a partilha de experiências e boas práticas entre aldeias. Esta rede vai integrar representantes das aldeias Best Tourism Village e das aldeias do Upgrade Programme, bem como especialistas e parceiros públicos e privados, envolvidos no desenvolvimento do turismo rural.

Cumeada

A Organização Mundial do Turismo distinguiu assim a Cumeada, uma aldeia do concelho de Reguengos de Monsaraz, na categoria de “Melhor Aldeia Turística”. De acordo com a autarquia de Reguengos, o nome da povoação é retirado de uma elevação, um cume; e o povoamento da região supõe-se que remonte a épocas pré-históricas.

A Cumeada está integrada no projeto Dark Sky Alqueva.

Localizada a sete quilómetros de Reguengos de Monsaraz e próxima do grande lago do Alqueva, na Cumeada predomina o setor da agricultura, mas na última década tem recebido um impulso turístico na área do astroturismo, recebendo milhares de visitantes para participarem das atividades desenvolvidas na sede da reserva Dark Sky Alqueva, que resultou da adaptação de uma antiga escola primária.

Para não prejudicar as observações astronómicas durante a noite, o município de Reguengos de Monsaraz substituiu recentemente os candeeiros de iluminação pública e colocou tecnologia LED que permite controlar, sempre que necessário, a sua intensidade.

A autarquia de Reguengos não tem dúvidas; a Cumeada foi distinguida como uma das melhores aldeias turísticas do mundo “por ser um exemplo notável de um destino de turismo rural com reconhecidos ativos culturais e naturais”, explica em nota à NiT. É uma aldeia “que preserva e promove valores, produtos e estilos de vida rurais e comunitários, mas que também tem um claro compromisso com a inovação e a sustentabilidade nas áreas económica, social e ambiental”, adianta.

Castelo Rodrigo

A Aldeia Histórica de Castelo Rodrigo, no distrito da Guarda, é um verdadeiro espaço monumental ao ar livre. Com vestígios medievais, por aqui pode encontrar as velhas muralhas, as ruínas do palácio de Cristóvão de Moura, o pelourinho quinhentista, a igreja matriz, a cisterna medieval e muito mais.

No topo de uma elevação, com vista para o Côa, a povoação foi durante 600 anos vila e sede de concelho. “Em vários momentos da história nacional, os seus habitantes destacaram-se pela sua coragem e lealdade à coroa”, explica-se na página das Aldeias Históricas de Portugal.

É a segunda nacional eleita como uma das “Best Tourism Villages”. “A aldeia histórica de Castelo Rodrigo foi escolhida devido à sua riqueza cultural e natural e ao empenho que tem tido na sua sustentabilidade e manutenção”, explica a autarquia nas suas redes sociais.

Segundo o presidente da Câmara Municipal de Figueira de Castelo Rodrigo, Carlos Condesso, este “é um reconhecimento do trabalho desenvolvido há décadas por vários agentes locais, políticos e pelo Turismo de Portugal e pela Associação das Aldeias Históricas de Portugal, que levaram a cabo esta candidatura.”

O autarca dedicou ainda o prémio “a todos os cidadãos do concelho, em especial aos habitantes de Castelo Rodrigo, pois são eles que dão vida a esta aldeia, e também a todos os que, ao longo dos anos, têm visitado esta magnífica aldeia histórica e que tanto a têm valorizado.”

Castelo Rodrigo.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT