Na cidade

Este roteiro leva-o aos locais mais bonitos, históricos e secretos do Médio Tejo

Entre vestígios dos Templários e albufeiras, barragens e praias fluviais, não faltam razões para conhecer uma das mais belas regiões do Centro de Portugal.

Não sabemos quando é que vamos poder voltar a estar com a família e amigos sem a preocupação de usar máscara. Também não sabemos quando é que vai ser possível retomar as grandes viagens a paraísos do outro lado do mundo sem quaisquer receios. Ainda assim, há uma certeza que todos temos: o que queremos mesmo é poder sair de casa durante os próximos meses.

Quer seja nos poucos momentos livres em que podemos percorrer o País ou já para planear as próximas escapadinhas e férias, Portugal tem locais incríveis que deve mesmo incluir na sua lista. Um deles pode ser a região do Médio Tejo, bem no centro do País e com os locais mais bonitos, históricos e secretos que vai querer conhecer.

Assim que chegamos ao Médio Tejo respiramos de imediato o ar puro da natureza que o rodeia. Considerada uma das mais bonitas regiões do nosso País, aqui encontramos história, natureza, mistério e sabores inconfundíveis. Composta pelos concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Sertã, Tomar, Torres Novas, Vila de Rei e Vila Nova da Barquinha, o Médio Tejo é, sem dúvida, um destino repleto de lugares míticos e a sua passagem por aqui é obrigatória.

Desta vez, este roteiro começa exatamente no Centro de Portugal. Se experimentar dobrar simetricamente um mapa de Portugal Continental em quatro partes, o ponto de união das dobras será Vila de Rei, uma paragem essencial num passeio pela EN2 e um destino ideal para turismo e desportos de natureza e passeios pedestres. É precisamente lá que encontra a Aldeia do Xisto de Água Formosa, os Passadiços do Penedo Furado e o Centro Geodésico de Portugal.

De Vila de Rei para a pequena vila do Sardoal. É aqui, com um clima perfeito e uma paisagem natural única, que se vai render aos percursos pedestres mais bonitos, bem pelo meio da natureza e com spots perfeitos para relaxar longe da confusão das cidades.

E de Constância, já ouviu falar? É lá que se localiza o Parque Ambiental de Santa Margarida, que garante um contacto inesquecível com a natureza. Ele integra o Borboletário Tropical, um espaço vivo que o vai ajudar a conhecer melhor estes insetos e a compreender a importância da sua conservação. 

Um dos locais de fé mais visitados do mundo também fica no Médio Tejo. Falamos, claro, do Santuário de Fátima, que acolhe milhões de peregrinos anualmente. Neste lugar procura-se sobretudo a paz e a tranquilidade, presta-se o culto e vive-se uma experiência espiritual única e memorável. É certamente um local a visitar pelo menos uma vez na vida.

Junto a Fátima fica Ourém, a cidade do castelo medieval altaneiro (agora em recuperação mas brevemente pronto a recebê-lo), erguido no alto de uma colina. Já que está por aqui, reserve uma manhã para um passeio pelo Passadiço do Agroal, que o leva até à Praia Fluvial do Agroal, nascida do rio Nabão, que atravessa a cidade de Tomar – precisamente o destino que se segue neste roteiro.

Pequena pausa para uma curta aula de História: os Templários chegaram a Portugal em 1160, depois de D. Afonso Henriques lhes ter entregue um território extenso – onde escolheram a cidade de Tomar para a sua sede. É lá que pode visitar sítios históricos únicos como o Convento de Cristo, que é hoje um monumento classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO. 

Outra fortificação templária é o maravilhoso Castelo de Almourol, em Vila Nova da Barquinha e com uma localização única. Fica precisamente numa ilhota no meio do rio, onde o Tejo e o Zêzere se cruzam. Este castelo foi utilizado na defesa do território português e é hoje um local imperdível para visitar, após uma curta viagem de barco. 

É um dos lugares mais bonitos de Portugal, sobretudo por causa das praias fluviais — onde pode realizar dezenas de atividades. Por este e outros motivos, a Barragem de Castelo do Bode é uma ótima sugestão para passar férias ou uma simples escapadinha no fim de semana. Faz parte da primeira estância de wakeboard do mundo, possuindo um dos cinco cable parks em cinco locais diferentes, em torno do lago de Castelo de Bode, como o Cable Park do Trízio, na Sertã.

As condições excecionais da albufeira de Castelo do Bode tornam o Rio Zêzere um local de excelência para passeios náuticos e para a prática de diversos desportos. Além dos mergulhos, pode fazer windsurf, vela, remo, jet ski, andar de mota de água ou pesca desportiva. Duas das melhores praias são a Praia Fluvial de Alverangel e a Praia Fluvial dos Montes. Mas a Praia Fluvial da Castanheira, em Ferreira do Zêzere, também conhecida por Lago Azul, é sem dúvida o maior postal da região.

Inseridos no Parque Natural das Serras de Aire e Candeeiros estão os concelhos de Alcanena e Torres Novas. A primeira cidade é conhecida pelas suas bonitas e singulares paisagens, mágicas grutas e muitos cursos de água subterrâneos. Torres Novas, por sua vez, é terra de jardins, espaços verdes e de lazer junto às margens do rio Almonda. Bem lá perto pode visitar o Paul do Boquilobo, uma zona húmida rica em plantas aquáticas, caniçais e salgueiros e em colónias de garças.

Já no concelho de Mação encontramos as imperdíveis Termas de Envendos (no Lugar de Ladeira), enquadradas pela beleza agreste dos montes que a rodeiam, cujas águas descem pelas rochas a 21 graus, num grande caudal chamado Desfiladeiro de Águas Quentes, claro. Não pode terminar esta escapadinha ao Médio Tejo sem conhecer ou revisitar as duas Aldeias do Xisto que integram a Rede de Aldeias do Xisto do Centro de Portugal. Na Sertã, Pedrógão Pequeno e os seus vestígios filipinos e, no concelho de Vila de Rei, Água Formosa, com apenas quatro habitantes residentes.

Os pratos e os petiscos típicos da gastronomia da região tornam a experiência da visita ainda mais especial. Experimente, por exemplo, a famosa Lampreia ou o Sável, seja em Tomar ou Torres Novas. O presunto de Mação, os maranhos de Abrantes, as migas de bacalhau, o feijão com couve de Alcanena ou a açorda de ovas de Constância são outras sugestões. Na Sertã, o destaque vai para o bucho recheado. 

A seguir, carregue na galeria para conhecer alguns dos locais imperdíveis da sua próxima escapadinha ao Médio Tejo.

Este artigo foi escrito em parceria com o Turismo Centro de Portugal.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT