Na cidade

Facebook prepara concorrência para a Clubhouse, a rede social elitista

As Live Audio Rooms deverão ser lançadas já no verão nesta plataforma.
Funcionalidade chega no verão.

Uma das ideias que ajudaram ao sucesso da Clubhouse foi precisamente o facto de não estar acessível para toda a gente. Ali só entram convidados, o que é uma lógica bem diferente da que impera em redes sociais como o Instagram, o Facebook ou o Twitter.

A NiT já lhe contou noutro artigo como este espírito de fruto proibido tem sido um cartão de apresentação da Clubhouse, plataforma para a qual até se vendem convites por dezenas de euros no mercado negro. Mas, para lá dos inscritos por convite, como se caracteriza a Clubhouse?

A aposta foi numa plataforma onde não existem necessárias mensagens escritas. Existem perfis, sim, mas tudo se faz em salas de conversação, onde há podcasts e painéis de discussão. O áudio, já deu para perceber, é o ponto forte.

O Facebook, que continua a ser a maior rede social do mundo, com cerca de 2,8 mil milhões de utilizadores, não está de todo apostada em tornar-se mais elitista. Mas vai avançar com uma nova funcionalidade que promete rivalizar com alguns dos atrativos que têm distinguido a Clubhouse.

A ideia aqui passa igualmente por apostar no áudio. As Live Audio Rooms foram anunciadas pelo próprio Mark Zuckerberg, CEO da plataforma. Numa publicação no blogue oficial, o Facebook revelou já estar a testar a novidade, que deverá chegar à rede social ainda no verão. Numa primeira fase, vai ser disponibilizado em grupos e em contas de figuras públicas. Mais tarde deverá fazer o seu caminho até ao Messenger.

A “Wired” destaca que a chegada da Clubhouse abriu caminho a que cada vez mais plataformas apostassem nas suas próprias versões da funcionalidade de áudio. Twitter Audio Spaces ou Reddit Talk são alguns desses exemplos. No caso do Facebook, explica a mesma revista, a novidade chegará também com os Soundbites.

Os Soundbites são uma funcionalidade que permitirá criar pequenos ficheiros de áudio. Podem funcionar como os utilizadores quiserem (frases inspiradoras; frases cómicas, quase ao jeito de memes em áudio).

“Já temos estas comunidades organizadas à volta dos mesmos interesses”, explicou Mark Zuckerberg na segunda-feira, 19 de abril, ao falar da aposta nas Live Audio Rooms começar precisamente nos grupos de Facebook. “Permitir que as pessoas se juntem em salas de conversação vai ser muito útil”, assegurou.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT