Na cidade

Facebook vai censurar posts e penalizar quem quebra as regras nos grupos

A rede social anunciou uma nova ferramenta, "Flagged By Facebook", que permite analisar posts ainda antes de serem publicados.
Cuidado com o que publica.

A segurança dentro das redes sociais é um dos tópicos mais associados, e falados, dentro desta nova forma de comunicação. Os crimes de ódio e cyberbullying têm vindo a aumentar, assim como a desinformação. O Facebook está ciente destes aspetos já normalizados dentro da sua rede social, mas pretende pôr-lhes um fim (ou pelo menos tentar).

A rede social de Mark Zuckerberg anunciou nesta quarta-feira, 20 de outubro, que irá limitar o alcance das publicações de utilizadores que no passado já violaram os Padrões de Comunidade do Facebook.

Esta medida começará dentro dos grupos criados no Facebook, restringindo a capacidade destes membros de publicarem, comentarem e adicionarem novos utilizadores. Restringirá também a criação de novos grupos por partes destes utilizadores que já foram identificados por desrespeitar as regras da comunidade.

A nova atualização também mudará a forma como os administradores de grupos no Facebook gerem as publicações. Isto porque a rede social anunciou um novo recurso: “Flagged By Facebook” (“Marcado Pelo Facebook”). Esta ferramenta mostrará aos administradores do grupo quais as publicações que foram marcadas pelo Facebook, devido ao seu conteúdo ou mesmo pelo utilizador que as criou. Depois, os administradores terão a possibilidade de eliminar os posts antes que cheguem aos restantes membros.

Esta não é a única novidade do Facebook da semana. A gigante da Internet está a contratar 10 mil especialistas da UE para a criação de um metaverso, que será uma espécie de rede social futurista. Alguns destes cargos poderão ser ocupados por trabalhadores portugueses.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

Novos talentos

AGENDA NiT