Na cidade

Festa da Flor: a colorida e perfumada celebração da primavera regressa em maio à Madeira

O cortejo alegórico e os tapetes de flores são alguns dos ex-libris do festival que atrai milhares de visitantes ao Funchal.
Decorre entre os dias 5 e 29.

Mais do que uma ilha, a Madeira é um jardim. Este volta a estar em destaque na Festa da Flor — um dos principais cartazes turísticos do arquipélago —, que todos os anos atrai milhares de visitantes, provenientes de todo o mundo. Na edição de 2022, o evento torna a celebrar-se na primavera, depois de em 2021 ter sido necessário adiá-lo para o outono por causa da pandemia. Acontece de 5 a 29 de maio.

Entre os pontos altos da iniciativa, durante a qual se vai deparar com tapetes e instalações florais em todo o lado, encontra o Cortejo Alegórico que já acontece desde 1979 e integra centenas de figurantes com trajes floridos. Está agendado para dia 8 de maio.

“Com o sumptuoso desfile de carros alegóricos”, “as ruas da baixa funchalense voltam a invadir-se de música, de cor e de suaves perfumes”, descreve o Turismo da Madeira.

O Muro da Esperança, um cortejo infantil (dia 7); o torneio Palheiro Gardens Golf Classic, que tem a particularidade de interligar os jardins, o golfe e o vinho Madeira (dias 6 e 7), o Madeira Classic Car Revival, para apreciar “os melhores e mais elegantes veículos antigos e clássicos da região” (dias 28 e 29) ,são outras atividades previstas na programação.

Uma série de concertos, com atuações dos grupos participantes no cortejo alegórico, vão ter lugar de 14 a 22. Conte ainda com exposições para ver e com o Madeira Flower Collection (dias 21 e 22), iniciativa que promove o setor da moda regional. Para isso, envolve um número alargado de criadores sob a inspiração do tema das comemorações.

Enquanto aqui estiver, o Mercado das Flores e Sabores Regionais, na Placa Central Avenida Arriaga, é o ponto de paragem obrigatória para apreciar o que de melhor a região tem para oferecer.

A Festa da Flor, cuja história remonta a 1954, acontece todos os anos depois da Páscoa e é uma homenagem à primavera, com tudo o que esta representa em termos de renascimento da natureza, mas também à própria ilha da Madeira que, com um clima ideal para inúmeras espécies originárias de todo o planeta, é também conhecida como ilha das flores.

Além disso, é e sempre foi um importante porto de escala marítima das rotas entre a Europa e os continentes africano e americano, e quando chegavam, turistas e viajantes encontravam vendedoras de flores, o que contribuiu para a alcunha carinhosa.

Os tapetes de flores.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT