Na cidade

Foi pintada a palavra “não” no chão do Campo Pequeno como protesto à tauromaquia

Esta ação faz parte de uma manifestação contra as touradas, agendada para esta quinta-feira, dia 26 de agosto.
Em frente à praça de touros, em Lisboa.

O passado dia 5 de agosto marcou o início do período tauromáquico no Campo Pequeno, com metade da lotação, devido às medidas de combate à pandemia. Sendo que nesse mesmo dia houve também um protesto contra a tauromaquia da associação Ação Direta.

Esta quinta-feira, dia 26 de agosto, o artista Bordalo partilhou no seu Instagram uma imagem alusiva a uma pintura feita em frente à praça de touros do Campo Pequeno, em Lisboa. Trata-se da palavra “não” em letras vermelhas e em grandes dimensões.

Uma ação que surge como forma de protesto contra a tauromaquia, no mesmo dia em que está agendada uma homenagem ao cavaleiro João Moura, nesse mesmo local. Suspeito de maus-tratos a animais e que, por esse motivo, tem sido alvo de várias contestações.

O artista plástico Bordalo II refere nessa mesma publicação que: “a tinta é fácil de apagar, mas a ideia fica entranhada nas pedras da calçada, é a evolução dos tempos, habituem-se”. E destaca ainda que: “ser #antitourada é obviamente um sinal de progresso” e que é “uma ironia de mau gosto doentio ser no Dia do Cão que se faz uma homenagem” a João Moura.

Acrescenta que desconhece a autoria da peça, mas “apoia a 1000 por cento a iniciativa e a ideia desta intervenção”. Terminando o post com a informação de que, às 19h30, desta quinta-feira, vai haver uma manifestação nesse sítio.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT