Na cidade

O macabro videojogo que simula autópsias é o sonho dos fãs de CSI

“Autopsy Simulator” tem um ambiente gore, perturbador e cadáveres anatomicamente perfeitos. É só para maiores de 18 anos.
Só para quem tem estômago para aguentar.

Uma experiência imersiva, envolvente e (bastante) mórbida. É esta a promessa do “Autopsy Simulator”, um videojogo reservado a maiores de 18 anos onde poderá dissecar cadáveres. O nome é autoexplicativo: o intuito é simular autópsias para descobrir as causas da morte das vítimas. O jogo criado pela polaca Woodland Games em parceria com a londrina Team17 Digital, será lançado a 9 de maio, para PC. 

Neste “jogo de mistério baseado em simulações medicamente precisas”, o jogador vai assumir o papel de um patologista inexperiente que tenta desvendar os mistérios de cada cadáver. Todas as vítimas têm histórias para contar e o objetivo é conseguir reconstituir o que aconteceu.

A ação desenrola-se numa atmosfera obscura, que remete para o género do terror, com detalhes mórbidos e perturbadores. Os procedimentos e instrumentos usados para dissecar os cadáveres foram criados em colaboração com especialistas forenses. O jogador também poderá consultar os arquivos detalhados dos casos.

O grau de realismo gore é impressionante e reflete “a tremenda preocupação dos criadores em apresentarem corpos anatomicamente perfeitos”, adianta a Woodland Games. Em “Autopsy Simulator” os jogadores assumem o papel do patologista Jack Hanman, que vive “atormentado pelos seus demónios pessoais”.

Ao longo do jogo terá oportunidade de “realizar exames realistas em cadáveres horríveis, resolver casos criminais perturbadores e enfrentar horrores devastadores, reais e sobrenaturais”, promete a Team17 Digital. O preço ainda não foi divulgado.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT