Na cidade

Governo manda congelar preços dos transportes públicos

É uma das medidas de apoio extraordinário às famílias, anunciadas esta segunda-feira pelo primeiro-ministro António Costa.
São boas notícias

Congelados. É assim que irão ficar os preços dos transportes públicos e da CP durante todo o ano de 2023. Esta é uma das grandes medidas anunciadas esta segunda-feira, 5 de setembro, pelo primeiro-ministro António Costa.

Ao início da noite, o responsável máximo pelo governo descreveu em direto cada uma das medidas de apoio às famílias, aprovadas pelo Conselho de Ministros nesse mesmo dia. O pacote visa diminuir o impacto da inflação e do aumento generalizados dos preços e, por conseguinte, do custo de vida dos portugueses.

“O governo decidiu ainda congelar todos os aumentos de preços dos passes de transportes públicos e dos bilhetes da CP durante o ano de 2023, assegurando também a devida compensação a esta empresa e às autoridades de transportes”, explicou o primeiro-ministro.

Segundo as informações avançadas pelo governo, o conjunto das várias medidas chega aos 2,4 mil milhões de euros. Um valor que acresce às medidas implementadas ainda durante 2022, que ascenderam a um total de 1,6 mil milhões de euros.

Este tipo de medidas ou outras ainda mais significativas têm sido implementadas por vários governos de países da União Europeia. Em Espanha, por exemplo, as viagens de comboio de curta e média distância passaram a ser gratuitas desde o início do mês e os transportes públicos sofreram descontos de 30% a 50%. Já na Alemanha, os passes mensais para os transportes públicos viram o seu valor reduzido para 9€, quando costumam custar entre 60€ e 100€.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT