na cidade

Groundforce marca nova greve para o final de julho

Depois do caos nos aeroportos nacionais, a empresa prepara-se para nova paragem se não existirem avanços nas negociações.
Os cancelamentos podem estar de volta.

O aeroporto de Lisboa foi o mais afetado pela greve de dois dias da Groundforce deste fim de semana. Dos 515 voos previstos, 321 não se realizaram. Já em todo o País, este domingo, 18 de julho, foram 300 os voos cancelados. A empresa marcou mais uma greve para o final do mês e promete mais complicações nas viagens.

“Atendendo ao facto de algumas estruturas sindicais terem já enviado pré-avisos de greve entre os dias 30 de julho e 2 de agosto, a Groundforce considera fundamental que se chegue rapidamente a um acordo que viabilize o pagamento do que é devido aos trabalhadores”, disse a empresa em comunicado, aqui citado pela RTP.

A Groundforce pede desta forma à TAP e aos sindicados que retomem o diálogo, tudo para evitar que volte a ocorrer uma situação idêntica como a que passou este fim de semana nos aeroportos do País.

Um dos motivos para a greve da empresa de handling estão os atrasos nos pagamentos dos salários que têm vindo a acontecer este ano desde fevereiro. Segundo os sindicatos, é uma “situação de instabilidade insustentável”.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT