Na cidade

A histórica piscina de Alpedrinha está prestes a abrir para a época de verão

Ali encontra um bar, um campo de ténis e um tranquilo alojamento na encosta sul da Serra da Gardunha.
O espaço perfeito para umas férias ao lado da natureza.

Existem vários parques aquáticos espalhados pelo País, de Amarante à Quarteira. Praias também não faltam, bem como piscinas. No entanto, poucas  têm uma história tão rica quanto a de Alpedrinha, que reabre ao público a 10 de junho, mesmo a tempo da época do verão. Fica na idílica Quinta do Anjo da Guarda.

Tem 33 metros de comprimento, três de profundidade e 1.100 metros cúbicos de água abastecidos através de um processo natural — e provenientes das nascentes da Serra da Gardunha. São estatísticas e factos impressionantes. Porém, a infraestrutura não se resume a tamanhos mas sim, como já referimos, à história que tem por trás.

Foi inaugurada em 1957, e a sua construção começou uns anos após o fim da Segunda Guerra Mundial (que terminou em 1945). O objetivo era tornar-se num ponto de lazer para os habitantes da vila de Alpedrinha, algo que se mantém até aos dias de hoje. Ao lado da piscina funcionava um campo de hóquei em patins. Ainda lá está, mas com o passar do tempo acabou por se transformar num espaço para praticar ténis.

Nos verões de 60, 70 e 80 os filhos das pessoas que por ali tinham ficado regressavam a casa e, claro, a piscina era o grande atrativo da freguesia. Com o passar dos anos a forma como olhamos o que nos rodeia mudou, e a questão ambiental está cada vez mais em primeiro plano. Para acompanhar o processo, a piscina reabre com um consumo mais consciente.

Além dos mergulhos, os visitantes agora também podem aproveitar para pedir uma bebida no bar ou pedir uma refeição leve como saladas, hambúrgueres, tostas, pizzas ou gelados artesanais. Pode levá-las para as espreguiçadeiras e refrescar-se enquanto lê um livro debaixo do chapéu de sol.

As reservas para a piscina podem ser feitas através do número 926 620 419 e custam 12,50€.

As casas da Alpedrinha

Se for visitar a freguesia e, acima de tudo, a piscina, saiba que existe um alojamento na Quinta do Anjo da Guarda. É aqui que pode passar férias, numa das dez casas de campo que compõem uma bonita unidade — e também quase secreto, como a sua vila — de turismo rural. No centro de Portugal, aconchegado na encosta sul da Serra da Gardunha, num ambiente de natureza e história.

As Casas de Alpedrinha apresentam-se como um refúgio secular administrado pela mesma família há três gerações. Aos hóspedes, disponibilizam uma dezena de alojamentos com uma suite ou dois quartos para capacidade de até quatro pessoas, com todas as comodidades e em contacto com a natureza.

“Têm muitas particularidades e não é fácil enumerar todas, mas talvez a presença de abundante água de nascente, assim como a posição privilegiada na encosta da Serra, sejam as mais relevantes”, contou Luís Miguel, o gerente do alojamento, à NiT.

Tal como a piscina, também as Casas de Alpedrinha se têm focado em práticas mais eco-friendly. Atualmente o aquecimento de águas nas casas para banhos, e até nas dependências do empreendimento, no que diz respeito às máquinas de lavar roupa, é feito por cinco painéis solares, por exemplo.

No período de inverno, são usadas salamandras para aquecimento das casas, alimentadas com lenha que provém exclusivamente da Quinta do Anjo da Guarda.

As 10 casas estão completamente mobiladas e equipadas com camas queen, casa de banho privativa, sala de estar ampla, ar condicionado, cozinha, televisão, varanda privada e com vista, wifi em todos os ambientes, estacionamento. O espaço é pet friendly. Os preços variam entre os 125 e os 200€ por noite e por casa.

Carregue na galeria para conhecer melhor o alojamento e a histórica piscina.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT