Na cidade

Hóteis, bares e restaurantes. Há novos spots para descobrir no bairro de Santos

Esta zona de Lisboa tem um vasto rol de novidades, de espaços dedicados a queijos a hotéis sustentáveis com vista para o rio.
Há espaços incríveis.

Atualmente é conhecido por ser o bairro das artes e da vida noturna. Porém, no século XVIII, a zona de Santos era conhecida por acolher a nobreza e a alta burguesia lisboeta. Viviam nos antigos palacetes que, com o tempo, acabaram por ficar abandonados e esquecidos. Alguns deles, felizmente, têm sido alvo de obras de recuperação para se transformarem em hotéis ou empreendimentos habitacionais mais modernos.

Muitos anos depois, ainda por lá permanecem inúmeras propriedades que remetem para uma Lisboa antiga, que nos transportam para um passado não tão distante assim. Nos edifícios históricos, nasceram novos bares, discotecas, lojas e restaurantes que fizeram de Santos aquilo que é atualmente: um bairro boémio e um ponto de encontro para todas as gerações.

Os mais velhos, que regressam ao local para recordar os dias felizes que passaram neste canto da cidade. Os mais jovens, atraídos pela vida noturna que existe a cada esquina ou pelos novos espaços de restauração que teimam em abrir perto do rio Tejo — e ainda bem.

Só nos últimos seis meses, foram muitos os espaços que se instalaram no bairro lisboeta, desde restaurantes onde todos os pratos levam cogumelos, hotéis sustentáveis, lojas com marcas exclusivas ou até mesmo estúdios de ioga que mudam de cor. 

Para o orientar nas suas deambulações, a NiT foi à procura dos últimos spots que foram inaugurados em Santos. Uma das aberturas mais recentes foi o JAM Lisboa, que veio dar uma nova vida a um edifício abandonado na Avenida 24 de Julho.

Trata-se da primeira unidade hoteleira de construção passiva no País e a ideia nasceu de um coletivo de artistas portugueses e belgas, que se propuseram a criar um empreendimento moderno que combinasse arte, inovação e sustentabilidade. A aposta é também a estreia do Nelson Group fora da Bélgica, que adquiriu o edifício por volta de 2014, quando já estava abandonado e sem qualquer uso, após ter sido morada de vários escritórios e de ter “estado ligado a alguns ministérios”. 

“Acabou por ficar parado no tempo e viram nisto uma oportunidade, até porque é um prédio com posicionamento e localização fantástica”, disse à NiT João Flisa, diretor-geral da unidade hoteleira. Além dos 100 quartos, o empreendimento oferece um rooftop no último piso, um espaço aberto ao público, com uma relaxing pool, ou seja, uma pequena piscina “que dá algum conforto ao local”. 

Com vista fantástica sobre o rio, é ali que vão começar a organizar vários eventos, desde música ao vivo, espetáculos de stand up e noites de cinema. “Queremos fazer dele um espaço de multiculturalidade”, reforça.

Para os fãs de queijo, o novo Cheesy Bar tem de ser ponto de paragem obrigatória. Aqui, tudo é feito com o laticínio, desde os cocktails às sobremesas. O responsável por abrir o primeiro bar exclusivamente dedicado ao queijo no País foi o francês Joris Lemaire.

“Sou um craver de queijo, mesmo maluco. O que significa que o como de manhã, dia e noite. E não encontrei um local onde pudesse desfrutar diariamente da minha paixão e partilhá-la com os meus amigos. Então, decidi criar o meu próprio templo”, explicou. É um verdadeiro sonho para um turófilo — ou seja, um amante de queijo em todas as suas versões.

A verdade é que há todo um mundo por descobrir em Santos. Se não sabe bem por onde começar, é só carregar nas setas em cima para conhecer alguns dos spots mais incríveis deste bairro lisboeta.

 
Hóteis, bares e restaurantes. Há novos spots para descobrir no bairro de Santos

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT