Na cidade

Hyundai Utrecht: a cidade do futuro em que os carros conseguem dar energia aos edifícios

A marca é a grande patrocinadora deste projeto piloto com um ecossistema de energia bidirecional.
O Hyundai IONIQ 5 é o modelo usado no projeto.

Caminhamos para um futuro de carros voadores, tal como já vimos em tantos filmes. Mas, até lá chegarmos, há muito que é possível fazer para tornar a nossa mobilidade mais sustentável e a Hyundai pretende ser um agente desta mudança.

Um dos passos reais que vivemos nos dias de hoje tem a ver com a transformação de um veículo num elemento que consegue armazenar energia sustentável para ser usada em horas de ponta, situações de emergência e até ajudar na poupança da conta da luz em casa. Pois, isto já é mesmo possível em Utrecht, a cidade dos Países Baixos onde decorre o projeto piloto da Hyundai, em parceria com a operadora local, a We Drive Solar.

Este projeto permite que um carro comum faça muito mais do que a sua missão inicial — transportar pessoas e mercadorias, em caso de dúvida. Aqui, dá-se o salto da tecnologia V2L (Vehicle to Load), inserida no Hyundai IONIQ 5, que muitos já conhecem e que permite utilizar a energia do veículo elétrico para carregar um computador ou uma trotinete elétrica, para a V2G (Vehicle to Grid).

Isto significa que os veículos conseguem não só carregar-se na rede, como serem um armazenamento de energia, podendo depois devolvê-la à rede — tanto para fornecer uma casa ou um edifício, como à rede global, ajudando na gestão dos picos de procura. A todos estes benefícios junta-se o extra de o projeto piloto funcionar com uma rede à base de energias renováveis, em concreto solar e eólica. Assim, até quando estas não conseguem gerar energia — por exemplo à noite ou em dias sem vento —, os veículos elétricos podem ser úteis ao transferir de volta para a rede a energia armazenada.

Uma cidade pensada na saúde e mobilidade sustentável

A Hyundai contribui para esta ideia com 25 carros do modelo IONIQ 5, que tiveram a alteração do software para permitir a bi-direcionalidade da energia sem problemas de sobrecarga. Mas o objetivo é, ainda este ano, chegar aos 150 veículos a funcionar nesta cidade pioneira.

Aliás, o projeto Cartesius Utrecht foca-se mesmo na inovação na saúde e mobilidade sustentável, com a construção de um bairro onde os painéis solares são uma regra e não uma exceção, onde as deslocações são pensadas para serem feitas de bicicleta. E, em caso de ser necessário carro, funcionar com um sistema de partilha de veículos. Com os Hyundai IONIQ 5, a utilização dos veículos para armazenar energia vai contribuir para que este bairro tenha uma pegada ecológica mais pequena, sem depender do fornecimento de centrais elétricas.

“Na Hyundai acreditamos que o carregamento bidirecional com a tecnologia V2G pode tornar os veículos elétricos em recursos flexíveis. O Hyundai IONIQ 5 e a tecnologia V2G não oferecem apenas uma solução alternativa para os clientes que procuram sair dos motores a combustão, como também ajudam a aumentar a viabilidade da produção de energia renovável dentro da rede”, afirmou Michael Cole, presidente e CEO da Hyundai Motor Europe.

Este artigo foi escrito em parceria com a Hyundai.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT