Na cidade

Idas à praia na Páscoa trazem um “elevado risco de afogamento”

As temperaturas quentes convidam, mas os nadadores-salvadores alertam para o perigo.
Tenha muito cuidado

É um registo aterrador: só em 2022, já morreram 29 pessoas por afogamento em Portugal. Há quatro anos que o número não era tão elevado e, em época de férias com tempo quente, o perigo torna-se ainda maior.

Em comunicado, a Federação Portuguesa de Nadadores-Salvadores (FEPONS) sublinhou o “elevado risco de afogamento”, potenciado pela Páscoa, altura em que muitas famílias aproveitam para fazer férias em destinos de praia. As temperaturas quentes dos últimos dias podem pedir o primeiro banho do ano, mas é preciso ter muita cautela.

“Num momento em que ainda não existe assistência a banhistas nas praias portuguesas, por ainda não estarmos na época balnear, a afluência de banhistas às mesmas traz um elevado risco de afogamento”, alerta a federação.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT