Na cidade

Instagram já verifica a idade dos utilizadores através de inteligência artificial

A partir de agora, para alterar a data de nascimento na conta da aplicação, terá que enviar um vídeo gravado em modo selfie.
O objetivo é manter as crianças fora da rede social.

Em teoria, os miúdos com menos de 13 anos não podem ser utilizadores do Instagram e as contas dos jovens até aos 17 anos têm restrições. Porém, basta uma breve incursão por esta rede social para perceber que estas regras não são cumpridas. Para tentar afastar os menores de idade da plataforma de partilha de fotografias, a Meta (empresa que a detém) está a testar novas formas de verificar a idade dos utilizadores.

Uma delas é uma ferramenta de inteligência artificial de identificação facial que permite verificar se as pessoas têm 18 anos ou mais. Esta notícia já fez soar alguns alarmes, principalmente no que diz respeito à privacidade dos utilizadores. No entanto, a Meta já informou que esta tecnologia não pode reconhecer a identidade das pessoas, apenas a idade. 

De acordo com o “Expresso”, a proprietária das redes sociais Facebook e Instagram adiantou que, se alguém tentar alterar a data de nascimento na plataforma a partir desta sexta-feira, 24 de junho, terá que confirmar a idade através de um desses novos métodos. 

Assim, o utilizador tem de enviar um vídeo gravado em modo selfie, que é depois reencaminhado para a Yoti, uma startup com sede em Londres que utiliza as características faciais para calcular a idade de uma pessoa. Tanto a Yota como a Meta garantem que as selfies serão apagadas após a verificação. “Estamos a testar isto para assegurar que os adolescentes e adultos tenham uma experiência adequada ao seu grupo etário”, esclarece a Meta.

 

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT