Na cidade

Já é mais difícil arrendar uma casa em Lisboa do que em Barcelona — ou Berlim

A taxa de esforço de um agregado a residir num T2 é muito maior na capital portuguesa, revela uma nova análise.
Situação continua complicada.

A subida do valor das habitações nos últimos anos foi galopante em Portugal, sobretudo nas grandes metrópoles. Tanto para comprar como para alugar, o aumento foi notório e afetou a vida de milhares de portugueses. Uma nova análise mostra agora que a situação do arrendamento em Lisboa é atualmente mais complicada do que a de cidades historicamente conhecidas por problemas de habitação, como Berlim ou Barcelona.

O estudo é do Centro de Estudos de Arquitetura e Urbanismo da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), analisado pelo “Público” na sua edição de assinantes e revelado pelo “Eco“.

Uma investigação deste centro fez o cruzamento entre rendas e rendimentos de um agregado a residir num T2 em cada uma das três cidades: Lisboa, Berlim e Barcelona, e mostra que em todas elas a taxa de esforço dos 30% é ultrapassada. Mas em Lisboa ela chega aos 58%.

Segundo os valores citados pelo “Público”, um T2 em Lisboa tem uma renda média de 916 euros, enquanto um apartamento com a mesma tipologia custa 1.170€ por mês em Barcelona e 1.491€ em Berlim. Mas os rendimentos mensais da família lisboeta ficam-se pelos 1.563 euros, contra 2.614 de um catalão e os 3.727 euros de um berlinense o que se traduz em taxas de esforço muito maiores para os lisboetas: 58% na capital contra os 45% de Barcelona e 40% de Berlim.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm

AGENDA NiT