Na cidade

Já se pode candidatar a casas com renda acessível no Saldanha, Av. República e Entrecampos

Tratam-se dos primeiros 118 apartamentos reabilitados nos antigos edifícios da Segurança Social, em Lisboa.
Saldanha é uma das zonas.

Se é elegível — já lá chegaremos — já pode fazer scroll na página de várias casas, mais de 100, e escolher a que pode ser a sua, nos próximos anos. A Câmara Municipal de Lisboa abriu o 5.º concurso de renda acessível, com 118 apartamentos na Praça do Saldanha, Avenida da República e rotunda Entrecampos. E as candidaturas já estão abertas.

Segundo informações da autarquia, os fogos agora disponíveis são integralmente constituídos pelas primeiras habitações reabilitadas nos antigos edifícios da Segurança Social adquiridos pela Câmara.

O preço médio da renda das primeiras 273 casas até agora entregues no Programa Renda Acessível (PRA) é de 340 euros e as regras de candidatura e valores cobrados são os mesmos para este concurso, como para todos os outros do PRA, adianta o presidente da CML, Fernando Medina

Os 118 apartamentos, localizados na Praça do Saldanha, Av. República e Entrecampos, vão do T0 ao T4, nesta nova fase do concurso que representa também o primeiro lote de casas reabilitadas na história da autarquia para arrendamento a jovens e famílias da classe média.

As candidaturas estão então abertas e são para residentes em território nacional que aufiram rendimentos devidamente comprovados. Nenhum elemento do agregado familiar pode ser proprietário, usufrutuário, ou detentor a outro título de qualquer imóvel destinado a habitação localizado na Área Metropolitana de Lisboa. Isto, salvo se estiverem impedidas legalmente de a ocupar ou se a mesma não estiver em condições de satisfazer o fim habitacional. 

Além disso, o titular tem de ter idade igual ou superior a 18 anos. Quanto a rendimentos, o valor global em função da composição do Agregado Habitacional deve ser compreendido entre o mínimo e o máximo dos parâmetros aplicáveis ao programa, podendo consultar tudo online. Em traços largos, o programa destina-se a pessoas que recebem desde o salário mínimo até a um máximo de 35.000 euros por ano. As rendas não devem ultrapassar os 30 por cento do rendimento líquido disponível.

Também na plataforma Habitar Lisboa, recentemente criada pela autarquia e que agrega todos os programas habitacionais do município da capital, pode então ver as casas que estão disponíveis, as suas tipologias e imagens e claro, se estiver interessado, concorrer até ao próximo dia 5 de maio. Depois, a listagem de todas as pessoas que ficam colocadas será publicada na mesma página e o sorteio será, como de costume, transmitido em direto e realizado através de uma plataforma informática 

Esta quarta-feira, 7 de abril, Fernando Medina partilhou no Facebook algumas das imagens das novas casas. Carregue na galeria para as conhecer.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT