Na cidade

Câmara de Lisboa promete criar 50 quilómetros de ciclovias até ao final do ano

Fernando Medina apresentou esta tarde as medidas de promoção da mobilidade ativa e de transformação do espaço público.
Vem aí uma nova Lisboa.

“Lisboa mais sustentável” foram as palavras mais ouvidas esta tarde pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML), Fernando Medina, na apresentação das medidas de promoção da mobilidade ativa e de transformação do espaço público, transmitida em direto nos canais online da CML.

“A Rua é Sua” e “Lisboa Ciclável” foram os dois principais projetos abordados nesta conferência. O grande objetivo de ambos, é tornar a capital “mais saudável e mais sustentável”, numa altura em que é ainda mais importante, devido à pandemia do novo coronavírus.

Entre as medidas apresentadas contam-se o apoio à aquisição de bicicletas, um investimento de 4 milhões de euros, para qualquer morador na cidade de Lisboa e alunos do segundo, terceiro ciclo e universidades da cidade, com reembolsos de até 500 euros. “O objetivo é que o estacionamento para bicicletas seja gratuito em toda a cidade.”

A autarquia compromete-se a criar mais 50 quilómetros de ciclovia até ao final de 2020, criando uma rede estruturante com seis eixos, bem como a intervencionar 100 ruas para diminuir, ou mesmo suprimir, vias de circulação automóvel e aumentar o tamanho dos passeios.

É o caso da Rua Dom Pedro IV, o troço entre o jardim do Príncipe Real e a Rua São Pedro de Alcântara, irá sofrer uma intervenção, alargando as esplanadas da zona que abrange vários serviços de restauração.

Também a Rua Nova da Trindade irá sofrer uma pedonalização, “entre o largo de São Roque até à zona mais perto do teatro da Trindade”, com vista a alargar a zona de esplanadas, criando mais espaços de comércio, fomentando assim a atividade económica.

Até ao mês de julho, a capital irá ver nascer 26 quilómetros de ciclovias, com importante foco na ligação entre Algés e o Parque das Nações. Setembro, é o mês marcado para concluir a seguinte intervenção, de onde se destacam as Avenidas de Roma, Ceuta e Berna.

Já para o início de 2021, esperam-se mais 20,5 quilómetros de ciclovias, onde se contam Belém e o Lumiar. Atualmente a cidade de Lisboa tem 105 quilómetros de ciclovia, número que irá aumentar para 200 durante o ano de 2021.

De acordo com Fernando Medina, “não escolhemos a pandemia que estamos a viver”, mas “podemos escolher a cidade que queremos ter depois”, neste ano que marca a designação de Lisboa como Capital Verde Europeia.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

NiTfm
Novos talentos

AGENDA NiT