Na cidade

Lisboetas preparem-se para o ruído: o aeroporto vai passar a ter mais voos noturnos

A decisão está tomada. A partir de terça-feira, apenas entre as 2 e as 5 horas da madrugada, não haverá aviões a sobrevoar Lisboa.
Será assim durante mais de um mês.

Apesar das duras críticas da associação ambientalista Zero, a intenção do Governo em anular algumas das restrições ao tráfego aéreo noturno vai mesmo avançar. A partir de terça-feira, 18 de outubro, e até 28 de novembro, haverá mais voos noturnos no aeroporto de Lisboa, de acordo com uma portaria publicada esta segunda-feira.

“A operação de aeronaves no Aeroporto Humberto Delgado é permitida entre a meia-noite as duas da manhã e entre as cinco e as 6 da manhã”, lê-se no documento. Isto significa que, apenas entre as 2 e as 5 horas da madrugada, não haverá aviões a sobrevoar Lisboa.

A medida é temporária e entrará em vigor para permitir a instalação de um novo sistema de controlo aéreo, mas a Associação Zero critica essa estratégia alertando para “o impacto socioambiental muito negativo sobre as populações de Lisboa e Loures”.

Durante o período noturno, o Governo defende que sejam adotadas “as medidas de mitigação exequíveis, visando contribuir para a redução e controlo da exposição das populações às emissões sonoras”.

“A Zero opõe-se frontalmente a voos noturnos sem limites no aeroporto de Lisboa durante mais de um mês”, refere a associação, acrescentando que os cidadãos não devem ser “sacrificados com níveis de ruído noturno intoleráveis”.

De acordo com dados recolhidos pela organização ambientalista, entre 2019 e 2022, a poluição sonora causada pelo normal funcionamento do aeroporto tem registado valores “muito acima” dos recomendados pela Organização Mundial de Saúde. A agência sublinha também a recorrente violação do horário de restrição de descolagens e aterragens que vigora entre a meia-noite e as seis da madrugada.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT