Na cidade

Lisboa tem 48 mil casas vazias — os donos “devem vir a jogo” defende a autarquia

Segundo a vereadora Filipa Roseta a recuperação e colocação no mercado destes imóveis deve ser feita com urgência.
O plano é reabilitá-las.

Lisboa tem perto de 48 mil casas vazias que não estão identificadas como residência principal nem secundária pelos proprietários, afirmou esta quinta-feira, 2 de fevereiro, a vereadora Filipa Roseta, durante uma audição conjunta da primeira e segunda comissões da Assembleia Municipal de Lisboa relativa à proposta de orçamento para 2022 na área do Urbanismo.

“Temos de pôr os edifícios devolutos a uso, temos de pôr os públicos, temos de pôr os privados”, disse a vereadora da Habitação, citada pelo “Diário de Notícias”. Revelou ainda que, segundo dados de inquéritos recentes, existem no concelho quase 48 mil casas vazias “sem função habitacional”.

“É um número imenso. A nossa missão no Conselho Municipal é percebermos como é que vamos convidar os proprietários deste universo de quase 48 mil casas a virem a jogo”.

A vereadora recorda que a Câmara Municipal de Lisboa é proprietária de duas mil destas casas e acrescenta que a sua recuperação e colocação no mercado imobiliário deve ser feita com urgência.

ÚLTIMOS ARTIGOS DA NiT

AGENDA NiT